terça-feira, 24 de maio de 2011

Ao meu filho



    

Nesta manhã vou sorrir ao ver seu rosto e rir, mesmo que tenha vontade de chorar.
Nesta manhã vou deixar você escolher o que vestir e dizer que está ótimo! Nesta manhã, vou deixar de lado a roupa para lavar, pegar você e levar ao parque para brincar. Vou deixar a louça na pia e permitir que você me ensine a montar seu quebra-cabeça.  
                                 

Nesta tarde, não vou gritar com você nem uma vez, nem resmungar quando ouvir você chamando o carrinho de sorvetes; até vou comprar um bem gostoso. Nesta tarde, vou desligar telefone, computador, sentar-me com você no quintal e soltar bolhas de sabão. Nesta tarde não vou me preocupar com o que você será quando crescer. Vou deixar você me ajudar a fazer biscoitos, sem reclamar se não ficarem perfeitos. Nesta tarde vamos juntos ao cinema.    
  
Nesta noite, vou segurá-lo em meus braços e contar-lhe uma linda história; vou lhe contar como você nasceu e quanto eu amo você! Nesta noite não vou chamar sua atenção quando espirrar água no banho. Não vou me preocupar com o xampu desperdiçado, com o sabonete jogado e a demora em sair do banho. Vou deixar você ficar acordado até tarde.       
Ficaremos os dois sentados na soleira da porta contando todas as estrelas.   Nesta noite vou deixar pra lá meus  programas favoritos de TV e ficar aconchegada (0) em você Nesta noite, enquanto você estiver orando  e eu passando meus dedos entre seus cabelos, irei simplesmente ser grato(o) a Deus por me ter dado o maior presente do mundo. 
Quando eu lhe der o beijo de boa-noite, vou apertar você com mais força em meus braços e por mais tempo. E então vou agradecer a Deus por você e nada pedir a ele senão mais um dia!                                                                                                                         
 

terça-feira, 10 de maio de 2011

Como viver sozinha e ser feliz...



Quem é que não gosta de ganhar carinho, de ter com quem conversar sempre que precisar, de ser 
compreendida, de ser amada, de ser elogiada, se sentir-se bonita, querida e desejada? Em relação a estes pontos não existem muitas divergências e muito menos no que não concordar, mas é claro que os amigos e a família podem suprir esta falta, mas não existe nada melhor do que um namorado para preencher estes requisitos ma vida da mulher. Será que é indispensável ter alguém ao seu lado ou será que é possível viver sozinha, tranquila e feliz solteira? Atualmente é possível encontrar muitas mulheres que reclamam da ausência de companhia, da solidão que faz parte da vida de solteira, mas quando elas realmente param para pensar e refletir, na vida destas existem muitas coisas que não saem da forma que imaginavam.


 Os amigos de vez em quando as magoam, o trabalho não está mais sendo produtivo, problemas com a família, enfim, é necessário que estas tenham em mente o que realmente desejam e o que realmente são, caso contrário, qualquer deslize alheio pode fazer com que elas percam o foco e assim, sofram ainda mais. Independente se você seja solteira, separada, viúva, enfim, estar sozinha são significa que você é ou será infeliz e muito menos solitária. Já se foi o tempo em que ser solteira era sinônimo de pessoas volúveis.


Saiba que nos dias modernos, estar sozinha também se tornou uma opção, e já existem muitas mulheres que aderiram a esta independência. Não ter a necessidade de dar satisfação a ninguém, morar sozinha, ter a decoração da casa da forma que desejar, escolher o canal da tv independente do horário, fazer o que desejar sem obrigação, entrar e sair sem dar explicações a ninguém, enfim, são algumas das vantagens da vida sozinha. Desta forma, são muitas as mulheres que se perguntam se as vantagens de estar em um relacionamento são maiores do que uma vida de solteirice.


Por este motivo, caso você acha que estar sem namorado é literalmente o fim do mundo, curta e relaxe. Lembre-se de que tudo possui seus prós e contras, e nada melhor do que conhecê-los. Então, viver sozinha pode sim lhe trazer felicidade, basta você correr atrás dela, ou seja, curta a vida como se ela não tivesse amanhã, saia com as amigas, reúna todos os amigos, faça festinhas para os familiares, enfim, divirta-se, estando ou não namorando.

sábado, 7 de maio de 2011

Miséria alheia.


Poucos são os que se importam
Com a miséria que alastra,
E muitos deles nem suportam
Quem na miséria se arrasta.

Se ao longe vêem um pedinte
Olham de um modo velado,
E passam para a rua seguinte
Só para não lhe passar ao lado.

Tentando fazer de conta
Que não se tinham apercebido,
Atitude que remonta
A um sentimento esquecido.

Talvez se já soubessem
O que custa passar fome,
E as dores que acontecem
A quem quer, mas que não come.

Não procedessem desta forma
E mudassem de atitude,
E criassem outra norma
Para que a miséria mude.

Talvez assim o mundo mudasse
Para um modo de altruísmo,
E a miséria acabasse
Assim como o egoísmo.


Zeninumi

Que saudade Mãe.

A oito anos... se passaram tão rapidamente
Às vezes penso que foi ontem
Ou até mesmo hoje perdi a noção do tempo
Penso nas horas que estive a teu lado
Nas horas que brincamos e rimos
Sentadas naquela varanda
Olhando as suas belas flores do jardim
E nas noites de céu estrelado
Quando ficávamos olhando as estrelas
Fazendo contato com o divino iluminado
Traçando sonhos a serem concretizados
Nunca cansou de me ouvir e eu te escutar
Éramos apesar das desavenças amigas
Você era o meu sol que clareava
E eu a lua que reclamava da sombra da nuvem
Que lá bem alto no céu passava
Ah! Quanta saudade no meu coração
Se o tempo pudesse retroceder eu queria
Abraçar-te novamente sentir seu carinho
Abundantemente
E não te deixar sozinha novamente
Aquele dia fatídico eu sabia que não deveria
Ter partido
Tinha que ter estado lá como sempre estive
Ao teu lado sorrindo amparando e te amando
Mas o destino é cruel e nos põe a boca o fel
O que mais sinto é não ter me despedido
Você não me esperou e partiu sem dizer Adeus
Até hoje tenho todos os pormenores na mente
E ainda não acredito que partiu tão de repente
Mas sabe! Mãe...Te guardarei no cofre forte
Naquele que somente a gente entra
Naquele que tantos querem entrar
Mas não é para um ser indiferente
É somente para quem sabe amar a gente
Assim como te amei e sei que me amou
Pois sempre foi a Mãe que sonhei ter
Sua lembrança está neste lugar guardada
Perfeitamente bela e maravilhosa como era
Dentro deste cofre que posso quando quiser
Encontrar-te a qualquer momento
E matar a saudade que me mata lentamente
Aqui! Mãe... Dentro do meu coração


 A minha querida mãe que partiu por um momento apenas,mas logo na eternidade haverei de novo e juntas seremos para sempre felizes. Te amo muito maria... Para sempre no meu ♥ 

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Soneto da felicidade.







Não receies, amor, que nos divida
Um dia a treva de outro mundo, pois
Somos um só, que não se faz em dois
Nem pode a morte o que não pode a vida.
 

A dor não foi em nós terra caída
Que de repente afoga  mas depois 
Cede à força das águas. Deus dispos
Que ela nos encharcasse indissolvida.
 

Molhamos nosso pão cotidiano
Na vontade de Deus, aceita e clara,
Que nos fazia para sempre um.
 

E de tal forma o próprio ser humano
Mudou-se em nós que nada mais separa
O que era dois e hoje é apenas um.
 

Odylo Costa, filho.


Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog