quinta-feira, 30 de junho de 2011

Evite a Canidíase

Evite a irritação íntima 
Alguns incômodos podem fazer parte da vida das mulheres. E um deles sem dúvida é uma doença chamada candidíase


PREVINA-SE DA COCERA NA VAGINA

Simone*, 26 anos, vivia se queixando de coceira na vagina. "Quando não era coceira era um corrimento branco, ardor e desconforto para urinar", conta.

Já Carina*,34, sentia dores nas relações sexuais. "Pareciam que estavam me cortando. As mucosas vaginais ficavam bastante inflamadas e a vulva, às vezes, ficava com o mesmo aspecto de ‘assaduras’ de crianças que usam fralda. Passava muita pomada, mas isso não resolvia", diz.

O drama de Carina e Simone ilustra o que as mulheres sentem quando há um crescimento exagerado de fungos na vagina, que produzem inflamação e sintomas desagradáveis. "A candidíase é uma infecção causada por fungos que afeta principalmente as mulheres entre 18 e 35 anos", explica a ginecologista Fabiola Castro.

Há dúvidas entre os estudiosos se o contato sexual seria uma das formas de contrair a doença. "Parece que sim. Mas a deficiência no sistema de defesas do organismo é de longe a causa mais importante de candidíase. Algumas mulheres, inclusive, teriam uma deficiência imunológica específica para desenvolver a doença, o que explicaria os casos de repetição freqüente da enfermidade", afirma Fabiola.
Mas o que causa a infecção?
Segundo a ginecologista, a vagina saudável contém naturalmente microorganismos (bactérias e fungos), que não conseguem se desenvolver devido à presença dos lactobacilos de Doderlein, agentes do bem e que defendem o ambiente vaginal de invasores nocivos. "Existem ainda na vagina anticorpos, células de defesa e substâncias químicas que ajudam os lactobacilos na defesa do meio vaginal e previnem o desenvolvimento das colônias de bactérias e fungos causadores de infecções", diz.

A proliferação dos fungos que dá origem a candidíase está associada com a diminuição dessas defesas no ambiente vaginal. "A baixa resistência é o principal fator de risco para que os fungos presentes no meio, em pequena quantidade, se multipliquem de modo exagerado. Alguns estudiosos acreditam que é possível adquirir a infecção por meio do contato sexual, quando o parceiro está infectado por fungos e os transmite à mulher através do sêmen", afirma a médica.

Fatores de risco
O uso de determinados antibióticos pode diminuir ou mesmo acabar com a flora de lactobacilos que protege a vagina dos microorganismos nocivos. "Roupas íntimas de material sintético e calças compridas apertadas predispõem algumas mulheres ao problema. Doenças que diminuem a imunidade da mulher também favorecem o desenvolvimento dos fungos", explica Fabiola.

As alterações hormonais que ocorrem durante a gravidez ou uso de hormônios para tratamento de distúrbios podem, em alguns casos, facilitar o aparecimento da doença. "Pessoas diabéticas têm mais propensão a candidíase porque os níveis elevados de açúcar em circulação no organismo estimulam a proliferação dos fungos", diz a especialista.

Tratamento
O ginecologista recorre ao exame clínico e de laboratório e a análise dos sintomas da paciente para diagnosticar a candidíase. "Existem várias opções de tratamento, envolvendo em geral medicamentos de aplicação local - os cremes vaginais", garante a médica.

Fabiola adverte para a importância de seguir orientação médica no tratamento de todo e qualquer problema vaginal. E nunca buscar a orientação de balconistas de farmácias ou usar cremes vaginais sugeridos por amigas ou que já foram utilizados em tratamentos anteriores. "Com freqüência as mulheres confundem os sintomas de outras infecções ou mesmo de alergias vaginais com candidíase e se automedicam com cremes ou outros medicamentos inadequados que usou antes. Eles podem até representar alívio, ao melhorar os sintomas, mas na verdade estão mascarando a doença que vai reaparecer lá na frente", alerta.

E como prevenir? É muito importante dormir o suficiente, reduzir o estresse, diminuir os doces e usar calcinhas 100% de algodão. "Lembre-se que a calcinha deve ser posta para secar em ambiente fresco e seco - evite deixá-la secando dentro do banheiro, que é quente e úmido, como os fungos gostam... e usar camisinha, masculina ou feminina!", aconselha Fabiola.

Luana Godoy 
Agência MBPress
cyberdiet.terra.com.br

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Um ser que se sentia sozinho em meio à multidão... ( Michael Jackson)



Recado Para Orkut - Michael Jackson: 2 

O adulto que nunca deixou de ser criança, 
O herói que não tinha super poderes, 
O anjo que não possuía asas, 
Aquele que praticava o bem e mesmo assim foi julgado.
                
O Peter Pan que cresceu e mesmo contra sua vontade se tornou moço, 
O cara que sentia tristeza mais levava a alegria para todos, 
Um ser que se sentia sozinho em meio à multidão  (...)

Michael é aquele que é imortal e mesmo assim morreu. 
Morreu para o mundo mais vive dentro do coração de cada fã! 
Michael é aquele que nunca desistiu da luta e que agora só nos deixou, 
A lembrança de um sorriso de criança que jamais será esquecido.

Recado Para Orkut - Michael Jackson: 1


Lembre-se:

A  eternidade é o dia de hoje, a hora de realizar seja o que for, é agora não da para prever o futuro, que pode nem chegar. Por isso viva livre de amarras, esqueça  qualquer tipo de preconceito, viva o presente como o presente mesmo, que chega a cada manhã, com seu nome escrito, com laço de fita e papel bonito.





terça-feira, 21 de junho de 2011

Como educar o seu animal de estimação.

  


Com as mudanças sociais e evolução o animal de estimação passou a viver cada vez mais intimamente com o homem, passou a viver dentro de nossa casa.
Este convívio familiar, levou não só a alterações na higiene e saúde animal, mas também a uma adaptação do animal à nossa forma de vida.
Educar um animal, cachorro ou gatinho, não é só ensinar-lhe habilidades, é principalmente ensinar-lhe a ser limpo, obediente, e calmo.
A educação deve iniciar-se logo que o animal vem para casa e o primeiro passo é ensina-lo a ser limpo.

No caso do gatinho ou gatinha é mais fácil, pois eles tem por instinto enterrar os seus excrementos.
Quando tem quintal ou espaço na rua basta arranjar um espaço com areia e eles naturalmente o procurarão.
Quando os gatinhos vivem em casa é preferível colocar um tabuleiro com areão, substância que absorve os odores desagradáveis, num canto da cozinha ou de uma varanda.
Se o seu gatinho não perceber logo a utilidade daquele objecto, e faça as suas fezes noutro local, uma forma fácil de o ensinar é agarrar nelas com um papel e coloca-las no areão, curioso, ele irá cheirar e provavelmente achará que é um bom sítio.

Outra atitude para contrariar os maus hábitos, é ralhar-lhe quando é apanhado em flagrante e logo depois coloca-lo no caixote e fazer uma festa.
No caso dos cachorros é normalmente necessário ser um pouco mais persistente, várias situações podem ocorrer.
Se o cachorro vive na rua deve ser o dono a definir um sitio que no entanto agrade a ambos, e estimula-lo colocando lá as suas fezes, levando-o até lá. Use repetidamente palavras curtas e uma linguagem fácil (ex: aqui / cocó / xixi).
Os cães de casa deverão aprender a pedir para vir à rua e ai fazer as suas necessidades, pelo menos de manhã e à noite.

Enquanto cachorros não sabem pedir para vir à rua e até aprenderem o melhor será arranjar um local na cozinha ou noutra divisão de fácil limpeza e cobri-lo com jornais estimulando-o a utiliza-lo.
Ponha-o no local quando começar a fazer o seu xixi noutro sitio e ralhe; coloque lá as suas fezes para que perceba a função do local; faça uma festa quando ele tomar a iniciativa de ir sozinho ao local.
Numa fase seguinte comece a leva-lo à rua quando notar que ele quer fazer xixi, fale com termos simples, use palavras como, RUA, XIXI na RUA, CÒCO na RUA.
Reduza até retirar os jornais do sítio que utilizava habitualmente, comece a ralhar quando ele fizer em casa.
O treino de obediência:


A obediência tem vários passos e a evolução está relacionada com o crescimento e capacidade de aprendizagem do cachorro ou gatinho.
Não permita em cachorro atitudes que não pode aceitar em adulto, um cachorro pode empinar-se às pernas do dono, mas tal já não será agradável se ele tiver 30 ou 40 Kg em adulto e o continuar a fazer.
Faça questão de que o seu animal saiba exactamente quem manda, nunca mostre medo, contrarie imediatamente qualquer sinal de agressividade.

O treino de obediência deve ser iniciado precocemente.e deve estabelecer uma rotina:
Sessões curtas e regulares de treino
Escolher um local tranquilo
Dar ordens firmes utilizando sempre a mesma palavra para a mesma ordem
Faça do treino um jogo agradável para ambos

Determinadas raças de cães ditas como perigosas necessitam apenas de uma educação mais rigorosa pois são animais dominantes, para eles o dono terá de ser um líder. Antes de escolher um cachorro aconselhe-se sobre o temperamento da raça e de como lidar com ele.

Se sentir que necessita de ajuda para disciplinar procure um centro de adestramento, onde treinadores lhe ensinarão regras de obediência ou mesmo exercícios mais específicos.
Os gatos são animais mais individualistas, o que não impede o facto de deverem obediência aos donos.
Mesmo vivendo dentro de casa deve definir um espaço seu, arranje um cestinho para dormir, uma divisão da casa para viver habitualmente, não deixe por ex. que ocupe o seu lugar no sofá e o tome como dele, é um erro muito grave.
Se tiver crianças os cuidados são maiores, não os deixe ter brincadeiras violentas, morder, arranhar, pode abrir um precedente a evitar.

Em resumo, escolha criteriosamente o seu animal de estimação relativamente ao carácter do mesmo e não se esqueça que alguns animais necessitam de mais tempo e dedicação à educação do que outros.

Em caso de duvida consulte e aconselhe-se com o seu Médico Veterinário

 Do Blog: clinicavetsorraia.blogspot.com 

orkut e hi5, Cute, cachorro, cherando, balançando o rabinho, fofinho   A natureza, os animais e o tempo também são ótimos educadores.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Toda mulher deve ser...


 Como Eva, que soube seguir em frente, e aceitar o perdão de Deus, mesmo tendo sido a primeira pessoa a pecar.

Como a esposa de Noé, que acreditou nele, apoiando-o, mesmo quando ninguém quis acreditar na mensagem que ele pregava.

Como Sara, embora tendo duvidado da palavra de Deus, arrependeu-se, tornando-se mãe de uma grande nação.

Como Rebeca, que aceitou a vontade de Deus para sua vida, sem hesitar.

Como Raabe, que arrependendo-se de sua vida de pecados, se deixou ser usada por Deus, ajudando numa das grande vitórias do povo de Deus.

Como Rute, que deixando para trás seu povo para seguir a Deus, mostrou como Deus, se preocupa com suas filhas e deseja que vivam uma linda história de amor!

Como Débora, profetisa, que julgava o povo com sabedoria e justiça.

Como Ana, que orou pedindo um bebê, e o devolveu a Deus para que ele se tornar um grande profeta.

Como Abigail, mulher sensata, que evitou uma guerra e que muitos fossem mortos.

Como Ester, mulher fiel a Deus, disposta a morrer pela sua fé e pelo seu povo!

Como Maria, que com humildade, aceitou ficar grávida do Espírito Santo, antes de estar casada, numa época, em que isso poderia lhe custar a vida!

Como Maria Madalena, que após ser convertida, expressou sua gratidão a Jesus, de uma forma tão singular, que sua história, é contada até hoje!

Como Dorcas, que por viver abnegadamente, Deus a ressuscitou!

Como Lídia, mulher temente a Deus, de coração aberto às mensagem de Deus.

Como Eunice e Lóide, mulheres de fé, que souberam criar seus filhos nos caminhos de Deus, em momentos difíceis!

Todas estas grandes mulheres da Bíblia, foram como nós, tiveram seus momentos de fraquezas, mas se levantaram e deixaram seus exemplos de fé, amor, desprendimento, humildade, coragem, perseverança e esperança!







 By : Elkeane

                  


                      

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Guia da Paquera: O que NÃO fazer no primeiro encontro.

 

Diz o ditado que a primeira impressão é a que fica. Isso vale também para a paquera: um primeiro encontro íntimo e agradável ou desastroso pode separar uma relação de sucesso de um fracasso. Mas como impressionar o pretendente e, principalmente, não fazer bobagem?

Não é preciso jogar no escuro: já existe treinamento para momentos como esse. Consultores de relacionamentos e autores do livro “Sedução Revelada”, recém-lançado pela Editora Thesaurus, Alexander Voger e Ares Bruno sugerem caminhos para uma relação bem-sucedida desde o primeiro encontro. Atração, conexão, conforto e confiança são os sentimentos que devem ser despertados, garantem os gurus da conquista. “Diminua a expectativa. Não considere que estão em um relacionamento até o terceiro ou quinto encontro”, recomenda Voger.

Não seja negativa nem fale como louca
 Um bom bate-papo é fundamental para que o encontro dure e a conexão entre os dois aconteça. E nada mais animador para o casal que descobrir gostos e estilos em comum. A dica principal para garantir isso é desviar de pontos de choque e investir nos assuntos agradáveis para ambos. “Se ele diz que gosta de uma banda que você detesta, disfarce e leve a conversa para o estilo musical em geral, em vez de cortar o diálogo com uma negativa”, explica Voger. Evitar conversar sobre doenças, brigas, problemas pessoais e financeiros também garante que um clima positivo marque o encontro. “Não aborde polêmicas, tragédias, política e religião”, completa o consultor. 

Para a psicóloga Ana Canosa, terapeuta sexual e apresentadora do programa “S.O.S. Casamento”, do SBT, reclamar demais é, sem dúvida, o que mais afasta um pretendente. “Evite fazer-se de vítima. E falar muito, sem dar espaço para o outro se colocar, também afugenta”, diz. 

Se o excesso de palavras atordoa, momentos de silêncio ou perguntas banais também geram desconforto quando as pessoas ainda não se conhecem bem. Para preencher esse espaço, a sugestão é criar diálogos divertidos, abordando atividades de lazer. Perguntas abertas evitam que a pessoa fuja de respostas secas como “sim” e “não”. Voger exemplifica: “Não pergunte se ele gosta de cinema, e sim qual o melhor ou mais engraçado filme que ele já assistiu”.

Não demonstre ansiedade nem seja blasé
Adotar um ar blasé não é o caminho para valorizar o passe. “A segurança, a autoconfiança, a generosidade e o bom humor são características sedutoras. A insegurança, a rigidez e o moralismo o tornam um porco espinho”, aponta o terapeuta Sergio Savian. Segundo Voger e Bruno, é importante existir confiança mútua no primeiro encontro, o que requer um tom mais pessoal e inclui mencionar sonhos, ambições e experiências – desde que não assuste o pretendente logo de cara com planos detalhados de casamento e filhos. “Embora seja importante sinalizar a vontade de comprometer-se com alguém, falar que está louca por um amor para chamar de seu pode afugentar aquele homem mais medroso”, diz Canosa.

Não fique distante e na defensiva
É preciso quebrar o gelo na comunicação não verbal também: descruze os braços, invista no contato visual, não altere demais o tom de voz e preste atenção no outro. “Falar ao telefone o tempo todo ou checar os e-mails no celular é ser, no mínimo, mal-educado”, diz Ana Canosa.
É natural que o contato físico comece de forma gradativa e um pouco desajeitada. “Os toques são rápidos, uma encostada de mão na perna no meio da conversa quando for enfatizar algo”, sugere Bruno. Mas cuidado: fazer um movimento brusco para dar ou receber um beijo pode gerar estranhamento. A recomendação é ir segurando as mãos do outro e continuar dialogando cada vez mais perto. Manter o olhar nos olhos e boca do parceiro gera segurança para uma aproximação.
Não tome a frente de tudo
Quando o romantismo e a independência da mulher entram em choque, é melhor não alongar a discussão. Para Ana, a mulher não deve tomar a frente de todo o encontro, escolhendo o restaurante, os pratos, chamando o garçom ou oferecendo-se para pagar toda a conta. Mas ser generosa é importante também. “Normalmente o homem tem a atitude de pagar, mas a mulher que espera que ele pague sempre não é legal”, diz Ares.
Não especule sobre a vida financeira 
Qual é o modelo do seu carro? Como é a sua casa? O que eu pai faz?". Não insista nas perguntas que tentam traçar o tamanho do patrimônio do pretendente. Você corre o risco de deixá-lo desconfortável e ser considerada interesseira. Ares lembra, inclusive, que o dinheiro gasto no primeiro encontro não é proporcional à vontade de estar junto. “Eles podem ir a um restaurante caro e ser chato ou só tomar um sorvete e se divertirem muito”, completa.

Não olhe para os outros
Dar atenção para outra pessoa durante um encontro é das coisas mais desagradáveis que alguém pode fazer. Olhar em volta demais ou parar os olhos naquele homem lindo que passou pela porta só te faz perder pontos. Tenha foco e mantenha a atenção em quem realmente interessa.
Não fique falando sobre o "ex"
No primeiro encontro, o foco deve ser a nova companhia – e não o passado! Mencionar relacionamentos anteriores no meio de alguma conversa não é de todo ruim, até demonstra experiência. Porém, não é recomendável ficar descrevendo o ex-namorado, os problemas que ele tinha ou reclamar que os homens não prestam! Esqueça os rancores ou desabafos nesse momento.
 Fonte: delas.ig.com
orkut e hi5, Felicidade, borboleta, alegre, felicidade, mensagem para orkut






sexta-feira, 10 de junho de 2011

Dez dúvidas (deles e delas) sobre pênis





Você tem vergonha de falar sobre pênis? A gente não. Por isso mesmo levamos as dúvidas mais frequentes para (homens e mulheres) ao especialista Marco Arap, urologista do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Durante um bate-papo sem rodeios, Arap falou sobre ereção, curiosidades e o tão questionado tamanho “normal” do pênis - encanação muito comum entre eles. Para as dúvidas mais ousadas e altamente eróticas, consultamos a “sex trainer” Daniela Cardoso, que explica como dar mais prazer ao parceiro.



Elas querem saber:

1. O pênis circuncidado faz diferença ao prazer do homem?
Sim. O operado de fimose pode ter mais sensibilidade à dor, mas também maior intensidade de sensações prazerosas, elevando assim o orgasmo. Para quem não sabe, a circuncisão é uma pequena intervenção cirúrgica que retira parte da pele que cobre a glande do pênis. Uma pesquisa realizada na África comprovou que os homens “sem pele” têm menos chance de contrair DST´s e HPV, mas nem por isso o uso do preservativo é dispensável. (Marco Arap)


2. Qual a parte do pênis é mais prazerosa ao toque? Como estimular?
É a região que fica logo abaixo da glande, que é conhecida como “cabeça" do pênis. Experimente preparar um ambiente envolvente e brinque com o corpo dele. Passe um pouco de lubrificante térmico com sabor em todo pênis, espalhe o produto apenas com as pontas dos dedos e assopre para que ele aqueça. Corra com a língua e os lábios por toda a extensão e faça uma leve pressão de vez em quando. (Daniela Cardoso)


3. O que é mais importante para a mulher sentir prazer, comprimento ou espessura?
Normalmente, nenhum dos dois. Obviamente que os extremos são sempre prejudiciais - não dá pra ser grande demais, pequeno demais, grosso em exagero ou muito fino -, contudo, o prazer está mais ligado à sintonia entre o casal e preliminares. Não adianta ele ter um pênis enorme e não se preocupar com o prazer da mulher.(Marco Arap)


4. Por que alguns homens não conseguem manter a ereção mesmo sentindo desejo?
São múltiplas razões. Pode ser problema físico ou psicológico, medicamentos, doenças crônicas. Uma lesão de artéria por diabetes, infarto, derrame, remédios hipertensão, arritmia. Também problemas financeiros, familiares, no emprego, desgaste no relacionamento, stress, tabagismo, alcoolismo, cobrança. A adrenalina é inimiga da ereção. (Marco Arap)


5. Se os homens sentem tanta dor na bolsa testicular, como posso acariciá-la?
O escroto é uma região muito sensível, mas extremamente erógena, assim como os seios da mulher. Mas existe muita diferença entre fazer carinho e apertar, qualquer coisa mais agressiva vai doer mesmo, tem que ser suave. (Marco Arap)
Lubrifique bem os testículos e passe a mão suavemente em movimentos de “vai e vem”, use os dedos para fazer carinho. Pode dar apertadinhas de leve, tocar um testículo de cada vez e brincar com a boca. O escroto é tão sensível que o homem pode chegar ao orgasmo apenas com carícias nessa parte. (Daniela Cardoso)



Eles querem saber:

6. Qual o tamanho normal do pênis? Existe uma média no Brasil? 
A média está entre 12 centímetros e 15 centímetros em estado ereto. O tamanho depende de diversos fatores, como raça e tamanho da pessoa. Com relação ao que é “normal” ou não, podemos considerar que abaixo de 6 centímetros em estado ereto pode ser considerado um problema, dependendo do entendimento da pessoa. Contudo, mesmo assim é possível proporcionar prazer à mulher, isso porque a zona de prazer fica na entrada da vagina. (Marco Arap)


7. Meu pênis é torto. É um problema que pode ser tratado? Interfere na vida sexual?
Nunca o pênis é absolutamente reto e a curvatura pode ou não ser um problema, isso depende do grau, da direção, se existe a presença de dor ou a impossibilidade de penetração. A curvatura, conhecida como doença de Peyronie, pode ser congênita - que se manifesta desde o nascimento -, ou adquirida ao longo do tempo. Tem casos complexos, existe pênis com mais de 90º de curvatura para o lado ou espiral. O tratamento é cirúrgico e, às vezes, é necessário utilizar enxerto. (Marco Arap)

8. Pênis quebra? O que fazer nesses casos?

Quebra. Existe fratura de pênis. Ocorre normalmente durante a relação e o quadro clínico é o barulho, seguido de dor súbita e hematoma. Geralmente acontece quando a mulher está por cima durante a transa. O indicado é ir direto para um hospital e procurar um urologista para realizar a cirurgia corretiva. (Marco Arap)

9. Como higienizar o pênis corretamente? O que a limpeza errada pode acarretar?

É necessário limpar toda a superfície, inclusive a parte que fica coberta quando o pênis está flácido. Evite ficar mais de 24 horas sem limpeza. Os pacientes não operados de fimose precisam tomar mais cuidados porque a área escondida pela pele costuma acumular secreção e causar inflamação - mais conhecida como balanite, na glande do pênis. Em casos realmente muito graves de descuido com higiene é possível desenvolver câncer de pênis e o tratamento seria a cirurgia e até amputação. (Marco Arap)

10. O tamanho pode diminuir com o avanço da idade?

Não existe essa relação com a idade. O pênis só pode diminuir por consequências de cirurgia de câncer de próstata ou pélvico. Não há com o que se preocupar porque ele ficará sempre com o mesmo tamanho que já tem. (Marco Arap)


 Fonte:delas.ig.com.br

orkut e hi5, Beijos, letras, palavra, gif, imagem


quinta-feira, 9 de junho de 2011

Os 10 mandamentos da hora H.

 



Fomos perguntar pros homens o que eles mais odeiam na hora da transa. As 10 respostas mais votadas viraram uma lista de cabeceira dos grandes pecados sexuais. Afaste-se destas tentações e faça seus momentos a dois mais felizes!




1. Não te negarás a participar da transa
 
Essa foi a resposta mais repetida: eles odeiam que a gente fique parada, participando apenas com o olhar. Isso é coisa de boneca inflável.


2. Não serás demasiadamente autocrítica
 
Acredite: eles não estão nem aí para a celulite ou a estria. Na hora H, tem muito mais coisa pra se fazer do que ficar preocupada com o seu culote no espelho do motel.



3. Não farás caras e bocas
 
Não é para ficar parada, mas tampouco vale forçar a barra bancando a atriz pornô. Você não é a Gretchen. Ainda bem.



4. Não falarás com vozinha de criança
 
Entre quatro paredes, vale tudo. Ou quase tudo. Muitos dos homens entrevistados odeiam que a gente faça beicinho ¿ fora ou dentro do quarto.



5. Não serás mandona 
 
Deixe isso pros seus subordinados do escritório; com seu parceiro, use sugestões. A não ser que isso seja fetiche dele. Neste caso, use algemas.


6. Não analisarás as fantasias dele
 
Se ele está fantasiando, não quer discutir o assunto. Lembre-se de que vocês não estão transando em um divã e nem pense em começar um interrogatório.

7. Não armarás arapucas
 
Fala o nome de outra mulher, fala!. Ele fala ¿ e você lhe come o fígado. Não adianta inventar se você não consegue acompanhar o tranco depois.


8. Não te compararás às ex 

Ele está com você porque quer. Não deixe as minhocas atacarem sua cabeça, especialmente na hora da diversão. Quem vive de passado é museu, simples assim.

9.  Não chorarás sobre o leite derramado
 
Não dá pra prever se o sexo vai ser bom. Se foi bom, ótimo. Se foi ruim, desencane ¿ ou tente melhorar. Mas nada mais chato do que uma pessoa que fica reclamando na sua orelha e te fazendo se sentir o único culpado de uma coisa que para acontecer precisou de dois.


10. Não fingirás orgasmo
 
Não que ele vá saber a diferença, mas enfim. A questão é ética mesmo. Pense assim: se ele achar que está agradando, não vai rebolar pra mudar nada. Então é bom que você deixe claro desde o começo do que gosta e do que não gosta ¿ só assim se faz um bom sexo.



(FONTE: delas.ig.com.br)


Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog