sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Cinco perguntas para você fazer e descobrir se sua relação está falida



Às vezes é muito difícil percebermos se estamos pisando em terra firme, num relacionamento ‘saudável e pacífico’ ou se estamos insistindo em algo falido, tentando modificar o que está inatingível de ser consertado.
Acho importante fazermos algumas reflexões com objetivo de sabermos definir se devemos prosseguir e insistir na relação ou se é hora de assumir que o final chegou e partir para outra.


Por isso questione-se e reflita


1ª) Você sente que está doando mais do que 50% e recebendo menos? Quanto você está doando e quanto está recebendo?

2ª) Sente-se pressionada(o), desanimada(o), estressada(o) quando está com a pessoa e mesmo assim insiste em modificar esses sentimentos?

3ª) Vocês traçam metas e compartilham de sonhos conjuntos ou cada um está vivendo totalmente por conta própria, a única coisa que dividem são as contas?

4ª) Os seus limites estão sendo respeitados, você respeita os limites do outro ou as brigas e a falta de sinceridade, limites e ética não estão mais presentes entre vocês?

5ª) Sente que as brigas se tornaram constantes? Essas brigas estão ganhando a luta contra a sinceridade, o diálogo e o respeito?

A melhor forma de resolver um problema é sermos honestos conosco, não fingir que tudo está tudo bem quando o caos impera. Dialogar com o parceiro é essencial. Se ambos concordarem em tentar levar adiante o que está desmoronando, ótimo, se apenas um dos dois está disposto a fazer concessões, tentar melhorar o que está ruim, nesse caso não há como prosseguir.

 É preciso dos dois para que a situação possa voltar à harmonia. Uma pessoa sozinha não consegue modificar a situação do casal e, principalmente, modificar o outro: ninguém muda ninguém.
Reflita, dialogue, exponha seus sentimentos ao outro, perceba se ele (a) está disposto (a), assim como você a lutar pelo relacionamento; perceba se você está disposta (o) a realmente lutar também ou se a sensação de término te traz alívio.

Pense... uma relacionamento é saudável quando doamos 50% e recebemos 50% , quando ambos estão traçando metas conjuntas, batalhando para que o sentimento não morra. A sensação de harmonia entre o casal é o melhor termômetro para saber quando estamos falidos ou não em nossa relação.

E caso a relação de fato esteja falida, precisamos erguer a cabeça e recomeçar. A partir dessa experiência é possível perceber o que iremos aceitar ou não no próximo relacionamento, o que não iremos mais admitir, o quanto precisamos nos valorizar, quais serão os nossos reais limites, o quanto estaremos dispostos a ceder.

Independente de estarmos sozinhos ou acompanhados, o que vale é a paz interior. Por isso faça uma limpeza interna, tenha lucidez e persiga isso de forma honesta. Afinal, o que vale é a nossa felicidade, independente do nosso estado civil e regras sociais.

FONTE: www2.uol.com.b



É preciso dos dois para salvar um relacionamento. Não somos onipontentes e não podemos modificar o outro: ninguém muda ninguém






quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo!




Olhai o centro do céu à meia-noite na virada do Ano Novo, crês e verás que todos os sonhos e desejos serão somente os teus atos de fé.  




segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Os Segredos do Orgasmo Masculino…


.

Um dos grandes tabus da cultura brasileira se relaciona ao orgasmo masculino. O orgasmo masculino apesar de ser mais fácil de ser alcançado que o orgasmo feminino, alguns homens possuem sérios problemas em alcançá-lo.
É muito importante que os homens conheçam seu corpo, se exercitem e se estimulem para chegar ao tão sonhado orgasmo. A seguir ensinaremos algumas técnicas para fazer sucesso e tirar o fôlego de qualquer parceira.

Mantenha seu corpo em ordem.

É de extrema importância que os homens mantenham hábitos saudáveis, é comprovado que homens com a saúde em dia possuem uma predisposição maior aos prazeres do sexo.
Praticar atividades físicas pelo menos três vezes na semana e se alimentar de maneira correta com uma dieta rica e balanceada é muito importante.

Procure um médico se as coisas não andam bem.

Homens com problemas de saúde podem apresentar problemas hormonais e não corresponder aos estímulos da parceira, doenças como a hipoglicemia e diabetes se não controladas comprovadamente interferem no desempenho sexual

Dê valor ao pré-sexo.

Toda relação sexual tem um antes, um durante e um depois. Observar a parceira, fazer uma massagem herótica e estimulá-la contribui também para o estímulo masculino.
Não adianta pular etapas, dessa forma os extintos não fluem e o prazer fica limitado aos momentos seguintes, não tenha pressa e comece pelo primeiro degrau.

Estimule-se.

O homem tem áreas na virilha e no membro sexual que são muito sensíveis e devem ser estimuladas. Comunique-se com a parceira e peça para ela massagear as regiões que lhe dão maior prazer. Não tenha pressa…
Neste ponto cabe ao homem se conhecer para poder ensinar a sua parceira as áreas que lhe dão maior prazer, não há como ensinar algo que não se sabe e por isso a masturbação é importante.

Comunique-se durante a relação:

Conversar de forma atraente e baixinho no ouvido da parceira ajuda a ajustar a sincronia. Lembre-se que os parceiros devem se complementar em todos os momentos e acima de tudo compartilhar os prazeres sexuais.

Controle suas vontades.

Quanto mais o organismo se prepara para o ponto alto do clímax maior é o prazer na hora H. Controle os estímulos de maneira que quando tiver próximo ao orgasmo você retorne à marola, isso valoriza o ponto alto da relação.
Lembre-se de manter a respiração e cuidar dos pontos erógenos femininos, o orgasmo dela ajuda no seu orgasmo.

 Preliminares.

Seja criativo nas preliminares e não vá direto ao ponto, é comprovado que a sensação de não saber o que vai acontecer é fundamental para a satisfação sexual de ambos.

Relaxe e movimente-se.

Mudar de posições sempre de maneira descontraída e relaxada ajuda na sincronia. Entenda que este momento é para se relaxar, deixe a tenção do trabalho de lado e mantenha-se à vontade.

Curta o pós.

Dar uma cochilada após o orgasmo ajuda o homem a digerir a explosão química que ocorre no cérebro, as sensações devem ser curtidas cada qual em seu tempo, tão importante quanto o “antes” é também o “depois”.
FONTE: http://fofocaiada.com.br

Os prazeres perdem em duração o que ganham em intensidade. ( Jacinto Octávio Picón ) 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Relacionamentos.

390854_221575067915903_178225762250834_534620_1402998826_n.jpg (323×400)



Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida. 


Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o namoro...

- Nossa, estavam juntos há tanto tempo...

- Cinco anos.... que pena... acabou...
- é... não deu certo...

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.


Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam. 

Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.



Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.

Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.



Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.

Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.


Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.

Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar... ou não. 

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.


Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama. 

Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.

Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias. 
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. 
E nem todo sexo bom é para descartar... ou se apaixonar... ou se culpar...

Enfim...quem disse que ser adulto é fácil ????


Arnaldo Jabor










sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Hoje é Tempo de Ser Feliz!




A vida é fruto da decisão de cada momento. Talvez seja por isso, que a idéia de plantio seja tão reveladora sobre a arte de viver. 

Viver é plantar. É atitude de constante semeadura, de deixar cair na terra de nossa existencia as mais diversas formas de sementes. 

Cada escolha, por menor que seja, é uma forma de semente que lançamos sobre o canteiro que somos. Um dia, tudo o que agora silenciosamente plantamos, ou deixamos plantar em nós,será plantação que poderá ser vista de longe... 

Para cada dia, o seu empenho. A sabedoria bíblica nos confirma isso, quando nos diz que "debaixo do céu há um tempo para cada coisa!" 

Hoje, neste tempo que é seu, o futuro está sendo plantado. As escolhas que você procura, os amigos que você cultiva, as leituras que você faz, os valores que você abraça, os amores que você ama, tudo será determinante para a colheita futura. 

Felicidade talvez seja isso: alegria de recolher da terra que somos, frutos que sejam agradáveis aos olhos! 

Infelicidade, talvez seja o contrário. 

O que não podemos perder de vista é que a vida não é real fora do cultivo. Sempre é tempo de lançar sementes... Sempre é tempo de recolher frutos. Tudo ao mesmo tempo. Sementes de ontem, frutos de hoje, Sementes de hoje, frutos de amanhã! 

Por isso, não perca de vista o que você anda escolhendo para deixar cair na sua terra. Cuidado com os semeadores que não lhe amam. Eles têm o poder de estragar o resultado de muitas coisas. 

Cuidado com os semeadores que você não conhece. Há muita maldade escondida em sorrisos sedutores... 

Cuidado com aqueles que deixam cair qualquer coisa sobre você, afinal, você merece muito mais que qualquer coisa. 

Cuidado com os amores passageiros... eles costumam deixar marcas dolorosas que não passam... 

Cuidado com os invasores do seu corpo... eles não costumam voltar para ajudar a consertar a desordem... 

Cuidado com os olhares de quem não sabe lhe amar... eles costumam lhe fazer esquecer que você vale à pena... 

Cuidado com as palavras mentirosas que esparramam por aí... elas costumam estragar o nosso referencial da verdade... 

Cuidado com as vozes que insistem em lhe recordar os seus defeitos... elas costumam prejudicar a sua visão sobre si mesmo. 

Não tenha medo de se olhar no espelho. É nessa cara safada que você tem, que Deus resolveu expressar mais uma vez, o amor que Ele tem pelo mundo. 

Não desanime de você, ainda que a colheita de hoje não seja muito feliz. 

Não coloque um ponto final nas suas esperanças. Ainda há muito o que fazer, ainda há muito o que plantar, e o que amar nessa vida. 

Ao invés de ficar parado no que você fez de errado, olhe para frente, e veja o que ainda pode ser feito... 

A vida ainda não terminou. E já dizia o poeta "que os sonhos não envelhecem..." 

Vai em frente. Sorriso no rosto e firmeza nas decisões. 

Deus resolveu reformar o mundo, e escolheu o seu coração para iniciar a reforma.

Isso prova que Ele ainda acredita em você. E se Ele ainda acredita, quem sou eu pra duvidar... (?)



Pe. Fábio de Melo





terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Falsa felicidade: A nossa mente também MENTE!


Estive pensando, muitas vezes achamos que somos ou estamos felizes, mas a realidade do dia-a-dia é apática, sem energia e muitasvezes sofrida… Então, será que estamos realmente sendo felizes?
Na verdade estamos sendo falsamente felizes, pois a verdadeira felicidade não traz sofrimento!
A sociedade montou um modelo de felicidade que praticamente nos obriga a sermos felizes a sua maneira. Trabalhando em lugares que TODO MUNDO trabalha, amando como TODO MUNDO ama, estudando o que TODO MUNDO estuda, comendo o que TODO MUNDO come…
Mas a nossa alma conhece a verdadeira felicidade e quando ela percebe que estamos agindo contra a nossa natureza se revela então em forma de enfermidades, tristeza, desrespeito, violência, traição, e de outros mais diversos males. Mesmo assim é muito mais fácil, na sociedade ignorante e limitada que vivemos, analisar essas dores de uma forma superficial, com remédios cada vez mais fortes, vidas infelizes, vícios, brigas, sendo que o resultado mais eficaz e definitivo é por um caminho muito mais prazeroso: o autoconhecimento.
Nossa alma é poderosa, mas tem uma única coisa que ela não pode fazer: agir por você! “
Uma das formas da vida gritar que não estamos fazendo a coisa certa é refletindo no nosso corpo, na nossa saúde, na nossa vitalidade.
Quando percebermos quem realmente somos e começarmos a fazer as coisas que realmente nos faz feliz, certamente as enfermidades se afastarão.
Mas, existem pessoas que estão tão presas a essa “falsa felicidade” que não conseguem imaginar sua vida de outra maneira, ou não conseguem perceber que isso está acontecendo, pois querendo ou não elas estão dentro da “normalidade”, e assim continuam na sua vida hipócrita, sofrendo das mais variadas maneiras, mas pelo menos estão sendo “normais”.
Eu acredito que um dos caminhos mais eficazes para percebermos se realmente estamos sendo felizes é observar como nos sentimos diante de cada situação. Ela te traz paz ou inquietação? Se a resposta for a primeira alternativa você estará no caminho que te levará a verdadeira felicidade, repleta de amor, calma, sucesso e vitalidade, mas, se esta situação te traz aflição ou ansiedade e você não perceber ou não tomar nenhuma atitude, isso virá mais cedo ou mais tarde em forma de enfermidades e infinitos aborrecimentos.
Não há como negar, nosso corpo é o reflexo da nossa alma! Ela está lá, quase gritando a sua essência e você não escuta. Nossa alma é poderosa, mas tem uma única coisa que ela não pode fazer: agir por você! Essa é a sua parte, isso só cabe a você!
Por Isabella Bovendorp http://www.mensanaonline.com

Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog