terça-feira, 21 de junho de 2011

Como educar o seu animal de estimação.

  


Com as mudanças sociais e evolução o animal de estimação passou a viver cada vez mais intimamente com o homem, passou a viver dentro de nossa casa.
Este convívio familiar, levou não só a alterações na higiene e saúde animal, mas também a uma adaptação do animal à nossa forma de vida.
Educar um animal, cachorro ou gatinho, não é só ensinar-lhe habilidades, é principalmente ensinar-lhe a ser limpo, obediente, e calmo.
A educação deve iniciar-se logo que o animal vem para casa e o primeiro passo é ensina-lo a ser limpo.

No caso do gatinho ou gatinha é mais fácil, pois eles tem por instinto enterrar os seus excrementos.
Quando tem quintal ou espaço na rua basta arranjar um espaço com areia e eles naturalmente o procurarão.
Quando os gatinhos vivem em casa é preferível colocar um tabuleiro com areão, substância que absorve os odores desagradáveis, num canto da cozinha ou de uma varanda.
Se o seu gatinho não perceber logo a utilidade daquele objecto, e faça as suas fezes noutro local, uma forma fácil de o ensinar é agarrar nelas com um papel e coloca-las no areão, curioso, ele irá cheirar e provavelmente achará que é um bom sítio.

Outra atitude para contrariar os maus hábitos, é ralhar-lhe quando é apanhado em flagrante e logo depois coloca-lo no caixote e fazer uma festa.
No caso dos cachorros é normalmente necessário ser um pouco mais persistente, várias situações podem ocorrer.
Se o cachorro vive na rua deve ser o dono a definir um sitio que no entanto agrade a ambos, e estimula-lo colocando lá as suas fezes, levando-o até lá. Use repetidamente palavras curtas e uma linguagem fácil (ex: aqui / cocó / xixi).
Os cães de casa deverão aprender a pedir para vir à rua e ai fazer as suas necessidades, pelo menos de manhã e à noite.

Enquanto cachorros não sabem pedir para vir à rua e até aprenderem o melhor será arranjar um local na cozinha ou noutra divisão de fácil limpeza e cobri-lo com jornais estimulando-o a utiliza-lo.
Ponha-o no local quando começar a fazer o seu xixi noutro sitio e ralhe; coloque lá as suas fezes para que perceba a função do local; faça uma festa quando ele tomar a iniciativa de ir sozinho ao local.
Numa fase seguinte comece a leva-lo à rua quando notar que ele quer fazer xixi, fale com termos simples, use palavras como, RUA, XIXI na RUA, CÒCO na RUA.
Reduza até retirar os jornais do sítio que utilizava habitualmente, comece a ralhar quando ele fizer em casa.
O treino de obediência:


A obediência tem vários passos e a evolução está relacionada com o crescimento e capacidade de aprendizagem do cachorro ou gatinho.
Não permita em cachorro atitudes que não pode aceitar em adulto, um cachorro pode empinar-se às pernas do dono, mas tal já não será agradável se ele tiver 30 ou 40 Kg em adulto e o continuar a fazer.
Faça questão de que o seu animal saiba exactamente quem manda, nunca mostre medo, contrarie imediatamente qualquer sinal de agressividade.

O treino de obediência deve ser iniciado precocemente.e deve estabelecer uma rotina:
Sessões curtas e regulares de treino
Escolher um local tranquilo
Dar ordens firmes utilizando sempre a mesma palavra para a mesma ordem
Faça do treino um jogo agradável para ambos

Determinadas raças de cães ditas como perigosas necessitam apenas de uma educação mais rigorosa pois são animais dominantes, para eles o dono terá de ser um líder. Antes de escolher um cachorro aconselhe-se sobre o temperamento da raça e de como lidar com ele.

Se sentir que necessita de ajuda para disciplinar procure um centro de adestramento, onde treinadores lhe ensinarão regras de obediência ou mesmo exercícios mais específicos.
Os gatos são animais mais individualistas, o que não impede o facto de deverem obediência aos donos.
Mesmo vivendo dentro de casa deve definir um espaço seu, arranje um cestinho para dormir, uma divisão da casa para viver habitualmente, não deixe por ex. que ocupe o seu lugar no sofá e o tome como dele, é um erro muito grave.
Se tiver crianças os cuidados são maiores, não os deixe ter brincadeiras violentas, morder, arranhar, pode abrir um precedente a evitar.

Em resumo, escolha criteriosamente o seu animal de estimação relativamente ao carácter do mesmo e não se esqueça que alguns animais necessitam de mais tempo e dedicação à educação do que outros.

Em caso de duvida consulte e aconselhe-se com o seu Médico Veterinário

 Do Blog: clinicavetsorraia.blogspot.com 

orkut e hi5, Cute, cachorro, cherando, balançando o rabinho, fofinho   A natureza, os animais e o tempo também são ótimos educadores.
Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog