Automutilação: O que leva uma pessoa a se cortar?

/
0 Comments




1. O que é a Automutilação?
A automutilação é definida como qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. As formas mais freqüentes de automutilação são cortar a própria pele, bater em si mesmo e queimar-se.

2. Por quais razões a Automutilação se desenvolve?
Embora as causas da automutilação ainda não estejam bem definidas, há evidencias de que fatores neurobiológicos e fatores psicossociais, como características de personalidade mais impulsiva e compulsiva, bem como a história de vida e o ambiente colaboram para o surgimento da automutilação. Os pacientes descrevem o início da automutilação após vivência de forte emoção, como raiva, utilizando este comportamento como forma de lidar com a emoção, um comportamento com características impulsivas.

 Com o decorrer do tempo, o paciente observa que obtém alivio de sensações ruins e passa a repetir a automutilação com o objetivo de obter alívio novamente. Começa a planejar e, muitas vezes, ritualizar a realização do ferimento. 
Estes comportamentos podem ser desencadeados por uma vivência traumática ou apenas pela lembrança desta.
Alguns dos fatores de risco relacionados a automutilação são: abuso emocional, físico ou sexual na infância; conflitos familiares; abuso de álcool e tabaco ou outras substâncias; adolescente vítima de “bulling”; presença de sintomas depressivos, ansiosos, impulsividade e baixa auto-estima.

3. Como sei identificar se alguém está com esse problema?
As pessoas que apresentam automutilação sentem vergonha e medo de revelar este comportamento, por isso procuram esconder as lesões e as fazem solitariamente onde não podem ser observadas. Elas reconhecem que este comportamento não é bem aceito pelas pessoas.
Desta forma, você poderá desconfiar que alguém apresenta automutilação quando essa pessoa:
a) Costuma usar roupas de mangas longas, mesmo no verão, com altas temperaturas;
b) Apresentam várias cicatrizes ou lesões repetidas e tem dificuldade para explicá-las;
c) Isola-se evitando situações onde seu corpo pode ser exposto, como praia ou piscina;
Vale lembrar que estas pessoas podem apresentar sintomas depressivos e de fobia social associados.

4. A Automutilação tem tratamento?
Sim, a associação psicoterapia e medicação tem se mostrado eficaz nos casos de automutilação. A psicoterapia, nestes casos, tem como um dos objetivos ajudar o paciente a identificar outras formas de lidar com frustrações, que sejam mais eficazes do que seu comportamento. Ainda não há medicação específica indicada para que o paciente pare de se mutilar, entretanto, a medicação pode ser indicada para alívio dos sintomas depressivos e ansiosos que podem colaborar para a manutenção do comportamento. Há também medicações que são usadas para diminuir a impulsividade e que ajudam o paciente a resistir a vontade de se machucar, caso esta apareça.

5. A quem devo buscar para pedir ajuda/auxílio?
Buscar profissionais da área de saúde mental, como psicólogos e psiquiatras. Seria mais indicado profissional com experiência no tratamento de pacientes com automutilação, pois estes pacientes apresentam algumas peculiaridades. Caso estes profissionais não estejam disponíveis, uma vez que são raros os profissionais com experiência em automutilação, seria indicado profissionais com experiência em transtornos do impulso.


Jackeline Suzie Giusti, psiquiatra; Mestre em Psiquiatria pelo Departamento e Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IPq – HCFMUSP); Psiquiatra responsável pelo atendimento dos pacientes com Automutilação no Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso.  E-mail: jsgiusti@terra.com.br / Consultório: (11) 3085-9832 ou 3891-1504


You may also like

Nenhum comentário:

O que você procura?

REFLEXÃO. AUTOAJUDA. RELACIONAMENTOS. MODA E BELEZA POEMA. SEXO. SAÚDE. RELIGIOSO. CASAL COMPORTAMENTO. AMOR SAÚDE MENTAL FELICIDADE VÍDEO CASAMENTO CABELOS DEUS JESUS DEPRESSÃO MARTHA MEDEIROS HOMEM MULHER MÚSICA GOSPEL NAMORO ORGASMO SOLIDÃO VIDA ENTRETENIMENTO e MÚSICA MÚSICA. ANGUSTIA AUTO ESTIMA HUMOR. PEDRO BIAL PERDÃO SOFRIMENTO TRISTEZA .ANDRÉ VALADÃO ACREDITAR ALEGRIA AMAR AMIGOS AMIZADE ANSIEDADE ARREPENDIMENTO ATITUDES AUGUSTO BRANCO BRUNO MARS CANDIDÍASE VAGINAL CLARISSA CORREA COMPLEXO INFERIORIDADE COMPREENÇÃO CORAÇÃO CULTO FÉ DECEPÇÃO DECISÕES DISTIMIA DOR ERROS FORTE MAQUIAGEM PAZ PELE PERDA PERSONALIDADE PREOCUPAÇÃO RECOMEÇAR REFLEXÃO. SUPERAÇÃO SONHOS STRESS TIMIDEZ VESTIDO DE NOIVAS VIVER . ABONDONO ABORTO AGIR ALMA ALMA GÊMEA ALZHEIMER AMADURECER AMOR-PROPIO ANGÚSTIA ANIMAIS DOMESTICOS ANIMAIS DOMÉSTICOS ANO NOVO APRENDER AUTISMO AUTOMOTILAÇÃO BAIXINHAS BATOM BEIJO BRUNA CARLA CABELOS CURTOS CACHORROS CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE CELULITES CHÁ VERDE CIUME CIÚMES COLARES COLESTEROL COMODISMO CONFIAR CONTROLE COR DE CABELO CORES 2013 CRIANÇA CRIANÇAS CURA CÂNCER DECEPCÃO DEPRESSÃO DE INVERNO DESCULPAS DESESPERO DIFICULDADES DISPAREUNIA DISTÂNCIA DIVÓRCIO DOR NA ALMA DOR SEXUAL EGOÍSMO ENVELHECER ENXAQUECA ESCOLHAS ESMALTES 2013 ESPERANÇA EXPECTATIVA EYSHILA FALTA DE ORGASMO FAMÍLIA FERNANDA BRUM FIDELIDADE FILHOS FRANJAS FRASES DE BRUNO MARS FRASES DEMI LOVATO FRIGIDES FRÍGIDES FEMININA GATOS GORDINHAS GRAVIDES HIDRATAÇÃO DOS CABELOS HIV HUMILDADE INFELICIDADE INVEJA LEALDADE LUTO MEDO MENTIRA MITOMANIA MORTE MUDANÇAS MULHER SEXY MULHERES FAMOSAS MULHERES MAGRAS MÃE. NATAL NOIVADO OPORTUNIDADES PAI. PAIXÃO PARTO PENA DE SI MESMA PENTEADOS PR. CLÁUDIO DUARTE PULSEIRAS PÁSCOA PÊNIS RANCOR RELACIONAR-SE RESPEITO ROMEU E JULIETA ROSTO ROUPAS NEON RUGAS SAUDADE SEPARAÇÃO SILÊNCIO SOROPOSITIVO SUICÍDIO TRANSTORNO BIPOLAR VAGINISMO VENCER VESTIDO LONGOS VIDA SEXUAL VIRTUDE VIVER SOZINHA ZÍBIA GASPARETTO ÁGUA

Follow by Email

Translate