segunda-feira, 12 de março de 2012

Quem ama mata?


Segundo o dicionário pode ser grande afeição de uma pessoa a outra, desejo sexual, mas também pode ser ambição ou cobiça, então qual desses significados seria o verdadeiro? 


A resposta é depende, depende da pessoa que ama e de como ele aprendeu o que era amor. Uma criança que vê seu pai bater em sua mãe, proibi-la de um monte de coisas e diz que isso é por amor tem maior probabilidade de achar que o amor está ligado a posse do que ao carinho, respeito e admiração. É justamente esse sentimento de posse, que muitos chamam de amor, que gera as violências ditas passionais.

 Pessoas que acreditam no amor puro, angelical, compreensivo e incondicional dirão que é impossível matar por amor, que quem mata não ama, concordo plenamente. Já as pessoas que matam “por amor” alegam que o seu amor era tão doentio que não resistiram a perda da pessoa amada, não seria um paradoxo: eu mato porque eu não aguento a perda, mas se a pessoa está viva sempre existe a possibilidade da reconciliação, mesmo que remota, com a pessoa morta isso é impossível decretando assim a perda para todo o sempre, talvez seja por isso que muitas pessoas após matarem “por amor” cometam o suicídio.


Chegamos assim ao ponto crucial, as pessoas que matam “por amor” na verdade não entenderam o significado da palavra amor, não o significado do dicionário, mas o significado que nos é transmitido por pessoas especiais, sensíveis e iluminadas. O amor é compreensão, carinho, respeito, admiração e um intenso desejo de bem estar do ente amado, sendo assim se eu desejo o bem estar de alguém como posso matá-lo, cessar a sua vida e deixar a outra pessoa tentar ser feliz. Realmente quem ama o amor sincero, bonito e terno, não mata.




Fonte:www.recantodasletras.com.br(Loyoladesa)


Lutar pelo amor é bom, mas alcançá-lo sem luta é melhor (William Shakespeare



Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog