segunda-feira, 14 de maio de 2012

O tempo é eterno... William Shakespeare.



É aí que está o amor, a mercê de cada instante....
É a soma de todos eles que constitui o sempre.
Precisamos cuidar dele com cautela,com carinho e com muita consciência,para que possamos investir num : "para sempre" realmente feliz.Não basta sonharmos com a tal perfeita previsão:"E foram felizes para sempre..."

Precisamos antes compreender a suprema força e a intrigante fragilidade que estão contidas em cada instante deste sempre, desta eterna felicidade.
Plantar e cultivar o amor eterno é uma meta desejável, porem poucos a alcançam,
devemos pois despojarmos de todo egoísmo para aprender a também satisfazer o outro lado.

Aprender a controlar nossa vaidade pois, lumes fortes apagam o brilho do parceiro, enquanto o brilho natural de uma alma só ilumina o caminho de forma a enxergarmos melhor nossas trilhas, a ajudam o outro a guiar se em nossa direcção.
O amor dividido na verdade será sempre multiplicado, pois cada partícula compartilhada cresce e toma formas infinitamente grandes, quando se divide o amor próprio passa se tornar amor a dois e não se esta mais só.

A fidelidade a teu amor é a essência do eterno pois se és fiel a teu amor nada abala nem derruba e ele te será fiel também por consequência. Se te julgas poder escapar por vezes, em uma destas vezes podes não encontrar o retorno ao teu coração.
Amar é pois o grande desejo de todos os seres, porem a perfeição e a realização está no segredo de se ter um bom cultivo instante a instante... 
Plantar, cultivar e colher....
O Amor Perfeito !
O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno... 
Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog