quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Tua vida é resultado de tuas escolhas...Augusto Branco


Talvez você pense que está deixando de viver muitas coisas, mas talvez você não esteja. 

Você pode nem acreditar, mas neste momento existe alguém que gostaria de estar exatamente no teu lugar. 

Tudo bem, talvez você não tenha a família perfeita ou o emprego dos seus sonhos. O lugar em que você vive pode não ser o melhor lugar do mundo, talvez você nunca tenha feito algo que você realmente quis ou que fosse significante, mas lembre-se: você sempre pode mudar isso. É uma questão de escolha – e toda escolha demanda sabedoria. 

Muitos dos problemas familiares não são, necessariamente, um problema familiar, mas um problema de sabedoria. Às vezes falta tato e maturidade para lidar com determinadas situações.

Muito do sentimento de vazio que porventura te assalta também é um problema de sabedoria: falta discernimento para compreender e reconhecer o bem que há em teu estado e, acredite, você ama o lugar em que você vive, por mais que isto não pareça verdade. 

Mas toda escolha tem suas desvantagens e você precisa ter preparo para elas. Se você decide não voar por qualquer coisa que você supõe que te prenda, lembre-se, isto também é escolha sua, e se não te faz feliz inicialmente, te esforce para ser feliz durante e finalmente. 

Entretanto, repare que muitas pessoas angustiam-se desejando que sua vida seja significante para si próprias, mas eu te digo, tanto melhor é que tua vida seja significante para as outras pessoas. 

Neste momento alguém precisa de você, mais do que você precisa de alguém.


Sabe quando te acho sexy?



Homens gostam de mulheres naturaismulheres simples e que sabem valorizar os pequenos detalhes do próprio sex appeal.

Esses são alguns momentos que você nunca imaginou ser sexy, mas que eu garanto que você fica muito mais sexy, delicada e charmosa do que com qualquer lingerie. O charme é você ser sexy sem saber que está sendo, só para ficarmos olhando pelo cantinho da porta e pensando qualquer besteira que a nossa imaginação nos possibilita. E olha que ela é bem fértil.

Sabe quando te acho sexy?
  
• Natural, sem maquiagem, sem cabelo pintado, com um shortinho jeans, uma camisa básica e um rabo de cavalo.

• Quando você está lavando roupa e tira a calcinha por baixo da saia/toalha e joga na máquina.

• Quando você bota aquele pijaminha infantil de algodão e fala pra eu vir logo pra cama que o filme já começou.

• Quando te elogio e você me responde: “Jura?” toda surpresa por eu ter reparado em algo que você nem imaginava.

• Quando te vejo falando público, com determinação, segura e eu aqui com o maior orgulho de você ser minha.

• Quando você está morrendo de ciúmes e só me responde “entendi” esperando uma atenção minha.

• Quando você está com um coque e uma camisa minha, sentada na minha cama trocando o canal da televisão.

• Quando você diz: “Sai daqui agora!” e eu vou… 5 min depois você vem: “Ei, não era isso que eu queria dizer…”

• Quando você está deitada de bruços, com os pés suspensos, lendo algum livro.

São pequenos detalhes, sutilezas de um cotidiano que nos fazem ver a vida de outro jeito. Quando essas coisas banais começarem a ser observadas e principalmente valorizadas, aí sim poderemos trocar o eu e você por nós.

Mas por favor, continuem não se achando sexy com isso ou pelo menos finjam não saber, até porque o que torna tudo isso sexy é o fato de você ser, sem saber.


Fonte: Entenda os Homens

Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog