quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Qual franja que combina mais com seu Rosto.



Os cortes de cabelos com franjas 2013 virão bem mais modernos, despojados e jovens, tendo um destaque maior para as franjas desfiadas e as de um lado só, que além de serem muito estilosas ainda rejuvenescem a sua dona. Entre os tipos de franjas estão as bem curtinhas para visuais ultra modernos e as que vão até as sobrancelhas que são as mais tradicionais.

Franjas são uma tentação para muitas quando querem mudar o visual mas algumas mulheres ficam com medo por não saber qual franja ficaria melhor para seu tipo de rosto. A verdade é que franja fica bem em todo mundo, só é preciso combinar a que case melhor com rosto redondo, coração, quadrado, oval, com testa pequena ou testa grande. Confira aqui qual seria a melhor franja para você




Rosto oval:




Esse tipo de rosto já tem proporções bem harmoniosas e combina com qualquer tipo de franja. Se você quer um visual clássico, escolha uma franja reta. Se quer um look mais moderno e despojado, uma franja desfiada, com os fios mais longos nas laterais da testa podem te atender.
Rosto quadrado:



Também fica bem com qualquer tipo de franja, mas se você deseja suavizar os traços, opte por franjas desfiadas e longas, para não realçar o formato do rosto.
Rosto redondo:



As franjas laterais, mais longas e repicadas são ideais para esse tipo de rosto, pois ajudam a harmonizar as formas. No entanto, esse corte de franja não é indicado para mulheres de cabelos curtos.
Rosto triangular:
Opte por franjas na altura do nariz ou dos lábios e desfiadas. Dessa forma, a atenção é desviada dos ângulos marcados na região do queixo.





Espero que tenham gostado. Até a próxima com mais dicas de cabelos!





quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Partos sem dor.



Que mulher nunca sentiu um frio na espinha ao pensar em como seria o nascimento de seu filho? Para algumas futuras mamães, o medo de sentir dor na hora do parto é tão angustiante que, não raro, a idéia de fazer uma cesariana, mesmo sem necessidade real, torna-se tentadora. Mas podemos dizer que esse temor feminino é quase infundado. Ao contrário do que acontecia com nossas avós, hoje contamos com outros métodos que facilitam a chegada do bebê ao mundo e reduzem muito a dor física, tornando o parto muito menos traumático para a mãe e para a criança.

Preparada para ser mamãe?
No trabalho de parto há progressivas contrações do útero e dilatações do colo uterino, o que faz com que a intensidade da dor aumente e diminua constantemente. De fato, parece um sonho viver este momento único e mágico sem preocupações, dar à luz ao seu filhote sem aqueles gritos e expressões de sofrimento que fomos acostumadas a ver no cinema e na TV, não é? E a possibilidade é real.

O ginecologista e obstetra Alexandre Pupo Nogueira, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, afirma que o parto normal sem dor não só é possível, como deveria ser a regra para todas as mães que assim o desejassem. Mais: dá para escolher como isso será feito. Segundo o médico, os métodos em que se minimizam as dores podem ser lúdicos, de bem-estar ou medicinais.
O terceiro trabalho de parto, também em casa, foi bem dolorido e intenso, mas ficar embaixo do chuveiro foi fundamental. Assim que minha filha nasceu, não senti mais nada

De forma lúdica, todo o trabalho de parto é feito como se fosse um momento de relaxamento da mãe. Existe o parto em banheira de hidromassagem, presente em algumas das maternidades, ou aquele em que a mulher senta-se sobre grandes bolas de borracha macias, por exemplo. Há os métodos que promovem maior humanização. O obstetra explica: "Esse tipo de procedimento conta com acomodações que lembram mais um quarto do que um hospital, camas ergonômicas, equipe médica e enfermeiras dedicadas ao acompanhamento do trabalho de parto, que se identificam e gostam desta tarefa", diz. As mães que preferirem ainda podem ter a companhia de doulas, mulheres que são acompanhantes de parto profissionais, responsáveis por levar maior conforto físico e emocional.

Parto humanizado
O anestesiologista Cássio Régis, criador do site Parto Sem Dor conta que uma das formas de se fazer o parto humanizado sem sofrimento é com o método psicoprofilático ou Lamaze, desenvolvido nos anos 50 por especialistas russos e aprimorado pelo médico francês Fernand Lamaze. "Infelizmente, essa prática foi sendo deixada de lado por exigir muito tempo e treinamento mental e físico da gestante. É preciso fazer exercícios de respiração e relaxamento, e exercícios perineais durante o pré-natal. E para aprender tudo isso deve-se buscar pessoas que saibam a técnica", comenta o médico.
Um dos princípios do parto psicoprofilático é estimular a participação ativa e completa da mulher neste momento de sua vida, ensinando-a a equilibrar seu cérebro, a adaptar-se e a ter controle sobre si.

A psicóloga Andrea de Almeida Prado, de 37 anos, é doula e defende o chamado "parto natural", sem intervenções e apenas com o acompanhamento do obstetra, muitas vezes feito em casa mesmo. Dois de seus três filhos nasceram assim e ela garante que, apesar de ainda ter sentido algumas dores, a decisão pela método mais humanizado foi recompensadora. "O primeiro parto foi no hospital, induzido e com injeção anestésica só no final. Senti dor. O segundo foi em casa, sem indução nem anestesia. As contrações incomodaram na última meia hora, mas não me lembro do parto como sendo doloroso. A alegria foi muito grande. O terceiro trabalho de parto, também em casa, foi bem dolorido e intenso, e ficar embaixo do chuveiro foi fundamental. Assim que minha filha nasceu, não senti mais nada. Valeu a pena, estava com meu marido e uma profissional em quem confiava", relata Andrea, que é uma das idealizadoras do site Amigas do Parto.

De acordo com ela, existem várias técnicas que ajudam a aliviar a dor no parto natural. "Em primeiro lugar, a mulher precisa sentir-se segura e bem amparada. Massagem pode ajudar, especialmente na lombar. Entrar no chuveiro ou na banheira também é muito bom, assim como movimentar-se à vontade, experimentando qual a melhor posição… E respirar bem, naturalmente", diz. Por isso, quem costuma praticar yoga, por exemplo, sabe que terá vantagens na hora de parir seu filho.
Andrea ainda ressalta que o local onde o bebê irá nascer é capaz de influenciar as sensações da mãe: "Um ambiente em que a mulher fique estressada vai aumentar sua percepção da dor. Barulho, gente estranha em volta, tudo isso pode atrapalhar. Um lugar calmo, tranqüilo, onde ela se sinta segura é o ideal. A mulher precisa se sentir respeitada", destaca a psicóloga.

FONTE: bebe.bolsademulher.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

10 dicas para evitar a enxaqueca.




Tome nota das dicas dos especialistas e drible a enxaqueca definitivamente!
1. Não sofra por antecipação. Essa atitude tão comum faz com que o organismo dispare seus sistemas de defesa – e um deles é a dor.
2. Coma a cada 3 ou 4 horas. Ficar em jejum pode baixar a quantidade de açúcar do sangue, estimulando a produção de substâncias que causam as crises de enxaqueca. E não adianta exagerar
na comida depois, que o problema não vai passar mais rápido.

3. Durma direito. Uma boa noite de sono garante o bem-estar de maneira geral. Dormir pouco ou muito, demorar para pegar no sono, acordar no meio da noite, roncar, deitar ou levantar tarde... Tudo
isso tende a desencadear as dores.

4. Procure um ginecologista. Endometriose, ovários policísticos e irregularidades menstruais podem agravar o problema. Por outro lado, quando os hormônios se equilibram (com anticoncepcionais contínuos, na gravidez ou na menopausa), essas crises costumam diminuir.

5. Tente relaxar. Irritabilidade e mudanças bruscas de humor são uma combinação explosiva para dar início à enxaqueca.

6. Tome menos café. Evite também refrigerantes com cafeína e chá-preto. Até 200 mg de cafeína por dia estão liberados. Parar repentinamente também não é bom, porque ocorre a chamada crise de
abstinência, que provoca dor.

7. Adote uma dieta equilibrada. Além de fugir dos alimentos vilões, quem tem intolerância à lactose deve passar longe de leite, queijo e derivados.

8. Exercite-se. Aumente a intensidade e a frequência dos exercícios aos poucos. Durante a atividade física, o organismo libera endorfina e serotonina, neurotransmissores relacionados ao prazer e ao relaxamento, e fica mais resistente à dor.

9. Desista dos analgésicos. Eles não tratam a enxaqueca, só aliviam a intensidade e a duração das crises. Quando elas são frequentes, o uso contínuo desses remédios tende a agravar o quadro.

10. Trate o problema precocemente. O melhor é identificar a enxaqueca o quanto antes e fazer um tratamento preventivo. Isso evita que ela chegue ao estágio crônico.

Leve a precaução mais a sério e livre-se desse mal - ou impeça que ele se torne crônico.



FONTE: mdemulher.abril.com.br



terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

15 surpresas sobre o orgasmo


Casal na cama

1. 70% das mulheres nunca gozaram com parceiros
Eis o resultado de uma pesquisa da Universidade de Chicago (EUA). Então, se ainda não chegou lá, tranquilize-se, pois não está sozinha. "A sexualidade feminina trabalha mais como resposta do que impulso", diz a ginecologista Denise Coimbra. Logo, o primeiro passo é saber o que a excita.

2. Um orgasmo pode gerar descarga elétrica de até 244 mV (milivolts)

Uma baita descarga de energia - a energia de cinco orgasmos acenderia uma lâmpada! - seguida de contrações musculares involuntárias, em especial na genitália. Sem contar o aumento dos batimentos cardíacos, a aceleração da respiração e a intensa sensação de prazer. Assim é o orgasmo, que dura de oito a dez segundos.

3. Orgasmo na cabeça

Para Maria Helena Vilela, diretora do Instituto Kaplan de Sexualidade, clímax é um fenômeno mais psicoemocional que fisiológico. O estímulo ocorre na vagina, mas a sensação se dá no corpo todo. Assim, o que a impede de chegar lá geralmente são questões psicológicas. Os vilões? Ansiedade, medo e falta de concentração.

4. Clitoriano ou vaginal?

O clitoriano é mais intenso e rápido. O vaginal, embora menos intenso, dura mais. Isso porque o clitóris é uma área muito sensível, que responde mais rapidamente ao estímulo. O vaginal, por sua vez, exige estímulo constante e prolongado até a região ficar bem excitada. Fisiologicamente, no entanto, os dois orgasmos são iguais. Ou seja, uma resposta física e psicológica a estímulos eróticos.

5. Sim, mulher demora mais

Para que o homem fique excitado, seu organismo precisa bombear sangue para o pênis. "O corpo da mulher funciona de forma parecida, mas como nosso órgão sexual é mais complexo, precisamos de mais tempo para isso acontecer", explica Maria Helena Vilela. A excitação masculina é linear, cresce e atinge o ápice rapidamente. A da mulher é difusa; por isso, exige mais tempo e concentração.

6. Ela teve 222 orgasmos consecutivos!

A autora da façanha é uma dinamarquesa. Ficou com inveja? Apesar de incomum, orgasmo múltiplo é possível. Afinal, não precisamos de muito tempo para nos recompormos após atingir o clímax. Se o estímulo continuar, podemos gozar de novo. Mas a psicóloga e educadora sexual Laura Muller avisa: só 10% das mulheres nascem com predisposição para orgasmos múltiplos.

7. A ejaculação feminina não é lenda

Não há muitas pesquisas sobre o tema e poucas mulheres conseguem ejacular - mas o fenômeno é real. Nele, a mulher libera, pela uretra, um líquido transparente e sem cheiro. "Para isso é preciso ficar muito excitada por um longo período", explica Maria Helena Vilela. Alguns especialistas assinalam que a ejaculação está ligada ao estímulo no ponto G, localizado cerca de 2 a 3 cm a partir da entrada da vagina.

8. Cochilo pós-coito é uma necessidade masculina

A mulher pode demorar mais para gozar, mas em minutos está pronta para outra. Já o homem necessita de mais tempo para se excitar novamente após o clímax, pois seu organismo demora mais para se recuperar do gasto energético e da descarga do hormônio endorfina. O fenômeno explica porque, depois da transa, os rapazes costumam sentir sono - é o corpo se recuperando.

9. Ovários e útero não interferem no orgasmo

Mulheres que retiram útero e ovários têm tanta capacidade de chegar lá quanto as outras. "Não há relação com órgãos, apenas com hormônios, que alteram tanto a libido quanto a intensidade do orgasmo", afirma a ginecologista Denise Coimbra.

10. Ahhhh... Que remedinho bom!

Ter um orgasmo queima calorias, favorece o metabolismo, faz bem ao coração, melhora o sono e a função imunológica, alivia cólicas menstruais e reduz o estresse. Efeitos colaterais? Possível dependência!

11. Homens podem ter orgasmo múltiplo  

O orgasmo deles, em geral, vem seguido da ejaculação. Mas clímax é diferente de gozo. Por isso, segundo Maria Helena Vilela, no sexo tântrico (técnica ligada a uma filosofia indiana que trabalha com a energia sexual), os homens podem ter orgasmo sem perder a ereção.

12. Retarda a dor

Durante o orgasmo, o corpo libera uma dose extra de endorfina. "Além da sensação de bem-estar, o hormônio anestesia o corpo", atesta Maria Helena Vilela. Explicada aquela dorzinha que você só sentiu no dia seguinte? Foi a bendita endorfina!

13. A idade influencia

Na maturidade, as mulheres passam a se conhecer melhor, tendo mais facilidade para chegar ao orgasmo. De outra parte, a menopausa desregula os hormônios, prejudicando a libido. A boa notícia? Com o devido acompanhamento médico, a menopausa perde a briga idade x sexo. E quem ganha é você!

14. Garanta o seu!

Há maneiras naturais de prolongar a ereção masculina. "Evite contato direto com o pênis se sentir que o parceiro está muito perto do orgasmo", aconselha a sexóloga Maria Helena Vilela. Diminuir o ritmo até que você esteja quase gozando também é um jeito de retardar a ejaculação. Não deu para ele segurar? Então, peça ao gato que continue estimulando você por meio de carícias.

15. A posição faz toda a diferença...

"A dica número um é escolher a mais confortável", garante Laura Muller. No entanto, algumas favorecem o "ahhh" feminino:

· Deite-se de barriga para baixo e peça para o parceiro penetrá-la por trás.
· Sentada sobre ele, incline-se para trás.
· Deitada de barriga para cima, com uma almofada sob as costas, eleve o quadril e deixe as pernas sobre os ombros do companheiro.
Fonte: mdemulher.abril.com.br

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Os 7 Beneficios do Chá Verde.


1- Acelera o metabolismo 

O chá verde contém grandes quantidades de antioxidantes e outras substâncias, como a própria cafeína, que favorecem o gasto de energia pelo organismo. "São propriedades que aceleram o metabolismo e favorecem a queima de gorduras", diz a nutricionista Daniela Jobst. De acordo com a nutricionista, a recomendação diária, nesse caso, varia de cinco xícaras a um litro. Mas para obter os resultados de perda de peso, o consumo deve levar no mínimo três meses seguidos. "A temperatura do chá não interfere no resultado, podendo ser quente ou fria", explica. 


2- Protege o coração"O chá verde ajuda a proteger a saúde do coração, diminuindo as chances da formação de coágulos nas artérias, graças aos flavonoides que carrega"", explica a nutricionista Daniela Jobst. Os flavonoides também mantêm as artérias mais flexíveis, suavizando os impactos das constantes mudanças da pressão arterial. Para sentir esse efeito, é necessário consumir ao menos três xícaras da bebida por dia. 

3- Bebida antienvelhecimento 

Por ter um poderoso efeito antioxidante, o chá verde impede a ação dos radicais livres, que causam o envelhecimento precoce das células. "Nutrientes como carotenos, vitaminas C e E, presentes nas folhas, favorecem a elasticidade da pele e previnem as rugas"


4- Reduz o colesterol ruim 

Um estudo feito pela Universidade do Paraná mostrou que pessoas que tomam chá verde têm mais chances de diminuir os níveis de colesterol ruim do sangue, o LDL, se comparadas as pessoas que não consomem a bebida. Segundo o estudo, o chá verde sozinho não deve ser usado como medida para o controle do colesterol, mas deve ser um aliado de uma alimentação com baixo teor de gorduras saturadas e grande quantidade de vitaminas e minerais.
 


5- Fortalece o sistema imunológico

O chá verde contém polifenois, vitaminas C, K, B1 e B2, manganês, potássio e ácido fólico. "Todas essas substâncias melhoram o funcionamento do sistema imunológico, prevenindo infecções, inflamações, cáries e muitas doenças causadas por vírus, bactérias ou fungos"


6- Protege contra o câncer

A prevenção contra o câncer é outro benefício do chá verde. "Além da catequina, um poderoso antioxidante que impede que a proliferação das células aconteça de maneira desregular, o chá verde é rico em bioflavonoides. Essas duas substâncias bloqueiam as alterações celulares que dão origem aos tumores"
Esse resultado foi observado em um estudo feito pela Universidade do Estado de Luisiana, nos Estados Unidos. Segundo os pesquisadores, pacientes diagnosticados com câncer de próstata que tomaram quatro cápsulas por dia de um ativo denominado Polifenol E - um montante equivalente a cerca de 10 xícaras de chá verde tiveram uma redução na proliferação de células cancerígenas em até 30%.  


7-Afasta a depressão

Segundo um estudo publicado American Journal of Clinical Nutrition, pessoas que tomam chá verde com frequência estão 44% menos propensas a ter depressão. Essa propriedade está ligada ao aminoácido chamado theanina, encontrado no chá verde e que tem efeito tranquilizante. De acordo com os cientistas, é preciso tomar de três a quatro xícaras do chá diariamente para observar tal proteção. 



ALERTA:

O chá verde é um poderoso aliado da boa saúde. Mas, algumas pessoas devem consultar um médico antes de inclui-lo na dieta. "O uso do chá não é recomendado para gestantes, indivíduos com hipertensão, glaucoma e doenças psiquiátricas. Ele pode interagir com alguns remédios comumente ingeridos por esse grupo de pessoas"Mas, como sempre, é preciso procurar um médico para analisar se o consumo é permitido.



O jeito certo de fazer



É muito fácil preparar o chá-verde, mas há alguns segredinhos importantes para você preservar os princípios ativos da erva. Vamos lá: coloque a água para ferver e assim que surgirem as primeiras bolhas de ar (antes de começar para valer o processo de ebulição), apague o fogo. Acrescente a erva (o ideal são 2 colheres de sopa para 1 litro de água, mas comece com apenas 1 colher, pelo menos até você se acostumar com o sabor do chá) e abafe por 2 ou 3 minutos. Depois é só coar e tomar. 

Gostinho bom


Para deixar o chá-verde mais gostoso, coloque nossas dicas em prática: 
1. Na hora de preparar o chá-verde, não exagere na dose da erva. Use 1 col. (sopa) rasa para 1 litro de água - fica menos amargo. Só depois que você se acostumar ao sabor, acrescente mais uma colher para a mesma quantidade de água. 

2. Preparar o chá-verde com uma outra erva (fresca ou em saquinho) também melhora o sabor. Pode ser erva-cidreira, hortelã, erva-doce. Ferver a água com um pedaço de casca de abacaxi ou de manga é outra tática para deixar o chá mais gostosinho. Ou, ainda, pingue algumas gotas de limão no chá pronto. 

3. Beber o chá em jejum é muito sacrifício? Troque de horário. Deixe para consumi-lo meia hora antes das refeições e duas horas depois. Ou seja, evite tomar o chá de estômago vazio ou muito cheio, diminuindo o risco de sentir enjoo ou azia. 




sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Distimia: A vida com altos e baixos




Distimia é um tipo de depressão crônica, de moderada intensidade. Diferentemente da depressão que se instala de repente, a distimia não tem essa marca brusca de ruptura. O mau humor é constante. Os portadores do transtorno são pessoas de difícil relacionamento, com baixa auto-estima e elevado senso de autocrítica. Estão sempre irritados, reclamando de tudo e só enxergam o lado negativo das coisas. Na maior parte das vezes, tudo fica por conta de sua personalidade e temperamento complicado.

Sintomas
O principal sintoma é a irritabilidade, mas existem outros:
* Mau humor;
* Baixa auto-estima;
* Desânimo e tristeza;
* Predominância de pensamentos negativos;
* Alterações do apetite e do sono;
* Falta de energia para agir;
* Isolamento social;
* Tendência ao uso de drogas lícitas, ilicítas e de tranquilizantes.
Diagnóstico
O diagnóstico é eminentemente clínico. O dado mais importante a considerar é a manifestação dos sintomas durante pelo menos dois anos consecutivos.
Via de regra, os portadores de distimia desenvolvem concomitantemente episódios de depressão grave. Quando se recuperam, porém, retornam a um patamar de humor que está sempre abaixo do nível normal. A maior dificuldade é que raramente se dão conta do próprio problema. Acham que o mau humor, a falta de prazer e interesse pelas coisas e a tristeza que não dá trégua fazem parte de sua personalidade e do seu jeito de ver o mundo, e quase nunca procuram ajuda.
Diagnosticar o transtorno precocemente e introduzir o tratamento adequado é de extrema importância, uma vez que por volta de 15% a 20% dos pacientes tentam o suicídio.
Prevalência
A distimia pode aparecer na infância ou numa fase mais tardia da vida. O mais comum, porém, é que surja na adolescência. Há evidências de que muitos idosos já tinham manifestado sinais do transtorno na adolescência.
Na infância, acomete igualmente meninos e meninas. Depois, é mais prevalente nas mulheres do que nos homens.
Tratamento
A associação de medicamentos antidepressivos com psicoterapia tem apresentado bons resultados no tratamento da distimia. Isoladamente, um e outro não funcionam a contento. Embora os antidepressivos corrijam o distúrbio biológico, o paciente precisa aprender novas possibilidades de reagir e estabelecer relações inter-pessoais.
A psicoterapia sem respaldo farmacológico é contraproducente, porque cobra uma mudança de comportamento que a pessoa é incapaz de atingir por causa de sua limitação orgânica.
Recomendações
* Se você conhece alguém sempre de mau humor, irritado, pessimista, considere a possibilidade de que seja portador distimia, um distúrbio do humor para o qual existe tratamento, e tente convencê-lo a procurar assistência médica;
* Fique atento: a distimia, assim como a depressão clássica, pode acometer crianças e adolescentes. Às vezes, esses transtornos estão camuflados atrás do baixo rendimento escolar, do comportamento anti-social e do temperamento agressivo que não conseguem controlar;
* Se, nos últimos dois anos pelo menos, seus amigos e parentes têm comentando que você anda de cara amarrada, irritado, descontente com tudo e com todos, esteja certo de que isso não é normal, procure um médico;
* Não subestime os sintomas da distimia. Para aliviar os sintomas, é comum o paciente recorrer ao uso de drogas e de tranqüilizantes. Em 15% a 20% dos casos, surge ideação suicida;
* Não se engane: não atribua ao envelhecimento, a casmurrice, o mau humor e as queixas do idoso que só reclama e não quer sair de casa. A distimia pode acometer pessoas na terceira idade;
* Mantenha a adesão ao tratamento farmacológico e à psicoterapia. Os medicamentos ajudam a corrigir o problema físico e a  psicoterapia, a aprender novas formas de relacionamento.

Dr. Drauzio Varella


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Frases de Demi Lovato



1-“Pessoas mudam, a vida muda, os amigos mudam, mas você só tem que seguir em frente”

2-"Deixe o seu sorriso mudar o mundo, mas não deixe o mundo mudar seu sorriso."

3-O espelho pode mentir, não mostra como você é por dentro.

4-Prefiro chorar sozinha.Orgulho?não.Só quero evitar o julgamento de pessoas que não saibam o motivo das minhas lágrimas.

5-“Por mais estranho que pareça, suas imperfeições te fazem perfeito. Pois todos são perfeitos de um jeito diferente, um jeito próprio.

6-Perdão é uma palavra tão simples, mais tão complicada quando está ferido.

7-A gente é criança, se machuca e um beijo sara. Quando cresce, um beijo machuca.

8- Já parou pra pensar em quantas lágrimas você derramou por alguém que não merecia nem um sorriso?

9-Nunca desista dos seus Sonhos, Sempre vá atrás dos seus Sonhos, Nunca e Tarde de mais!

10-Se tivéssemos como voltar atrás, nunca iríamos seguir em frente.

11-Ser forte é mostrar felicidade quando se está triste.

12-Sentir, mas não conseguir definir,...Sonhar mas não conseguir alcançar...Perder mas não conseguir esquecer. Mesmo assim não desisto.

13-Defenda o que você acredita, e tenha orgulho por quem você é.

14-Não se machuque por quem não se machucaria por você.

15-Ninguém presta atenção na sua camiseta se você estiver com um sorriso no rosto.

16-"Coração partido,é como espelho quebrado, por mais que junte os pedaços, ele nunca voltará a ser perfeito."

17-A gente se acostuma com a ausência de algumas pessoas. É questão de prática.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Candidíase Vaginal: Sintomas e Tratamento



É uma infecção genital causada por um fungo chamado cândida albicans. Esse microorganismo geralmente se aloja na pele, na boca (sapinho), no estômago, no intestino e noórgão genital feminino. Os sintomas aparecem quando ocorrem alterações de imunidade.
É uma das causas mais comuns de infecção do trato genital feminino. O fungo (levedura) causador da doença pertence à flora normal do órgão genital feminino, mas certas situações fazem com que ele aumente muito em quantidade, tornando-se patogênico, ou seja, causando a candidíase.
Cerca de 90% das mulheres podem ser infectadas pela candidíase vaginal, pelo menos uma vez na vida.
candidíase aparece quando a resistência do organismo cai ou quando a resistência vaginal está diminuída. Dentre as situações mais comuns, que merecem cuidados especiais, podemos citar como fatores causadores desta micose:

O que contribui para a infecção?

Gravidez - o meio vaginal fica favorável ao desenvolvimento da cândida devido ao aumento dos níveis de estrogênio.
Anticoncepcionais - o estrogênio também fica abundante no fluxo vaginal.
Menopausa - a diminuição dos hormônios femininos faz com que a mucosa vaginal fique menos resistente.
Corticoídes - provoca alteração no sistema imunológico.
Antibióticos - podem gerar um desequilíbrio entre a flora bacteriana do órgão genital feminino e a micótica.
Distúrbios endócrinos - como o diabetes, que provoca alta concentração de açúcar no meio vaginal e na urina.
Higiene pessoal - um mau hábito de higiene pode disseminar os microorganismos do intestino para o órgão genital feminino.
Roupa íntima de material sintético - produzem uma situação de calor e umidade sobre a pele, acúmulo de suor, favorecendo o crescimento da cândida.
Agentes sensibilizantes de pele - a pele pode sofrer lesões ou inflamação pela ação de sabonetes, desodorantes e nebulizações vaginais (ducha).
Relações sexuais - a mulher pode adquirir candidíase vaginal através da auto-infestação e contaminar o seu parceiro sexual, que passa a ser uma fonte de contágio.
Meias de nylon e calças apertadas.
Prática de esportes coletivos.
Promiscuidade sexual.

Fontes de reinfecção

Parceiros masculinos - mesmo não apresentando os sintomas, a mulher pode passar a candidíase ao seu parceiro. Poucos homens apresentam os sintomas, mas são fontes de reinfecção.
Pele dos genitais - a candidíase pode reaparecer a partir de lesões, como um trauma provocado na relação sexual.
Artigos de uso pessoal - os fungos ficam em escovas de dentes, bidês, banheiras e roupas íntimas.
Trato gastrointestinal - o intestino é um reservatório de colonização. Uma higiene íntima inadequada pode provocar a disseminação do microorganismo do intestino para o órgão genital feminino, causando reinfestação.

Cuidados

Faça uma perfeita higienização durante o banho.
Prefira sabonete, absorvente e papel higiênicos neutros.
Evite banho em banheiras.
Bão use toalhas e roupas de outras pessoas.
Seque bem todo o corpo.
A higiene pessoal deve ser feita da vulva para o orifício retal, nunca ao contrário.
Prefira calcinhas de algodão.
Lave as roupas íntimas com água fervente e sabão.
Evite meias e roupas íntimas de nylon e calças apertadas.
Passe as roupas íntimas com ferro.

Sintomas

Coceira e sansação de ardência na vulva.
Corrimento vaginal branco espesso e aderente.
Inflamação vulvar com vermelhidão.
Algumas mulheres têm apenas uma leve irritação e coceira.
Grande desconforto durante a relação sexual.
Durante o ato sexual, a mulher com candidíase transmite-a ao homem, que dificilmente desenvolve os sintomas - eventualmente o parceiro sexual aparece com pequenas manchas vermelhas no órgão genital masculino, mas acaba se tornando um reservatório da doença.
Devido a isso, o homem deverá fazer também o tratamento, para que ele não retransmita a doença para a mulher que já estiver curada.
O diagnóstico é clínico, através de exames de laboratório e o papanicolau (exame preventivo de câncer).

Tratamento

Por muitos anos, o tratamento da candidíase vaginal era feito com cremes e óvulos. Devido aos inconvenientes da administração, muitas pacientes abandonavam o tratamento.
Hoje existem tratamentos administrados por via oral, com apenas um dia de duração. Siga corretamente a prescrição do seu médico e tome os devidos cuidados para evitar uma reinfecção.
Fonte: www.hmdap.com.br

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Fazendo as Escolhas de Deus - Pr. André Valadão.

Os sintomas do Amadurecimento...Martha Medeiros




Você é adulto mesmo?

Então pare de reclamar, pare de buscar o impossível, pare de exigir perfeição de si mesmo, pare de querer encontrar lógica pra tudo, pare de contabilizar prós e contras, pare de julgar os outros, pare de tentar manter sua vida sob rígido controle. Simplesmente, divirta-se !

Não que seja fácil.

Enquanto que um corpo sarado se obtém com exercício, musculação, dieta e discernimento quanto aos hábitos cotidianos, a leveza de espírito requer justamente o contrário: a liberação das correntes.
A aventura do não-domínio. Permitir-se o erro. Não se sacrificar em demasia, já que estamos todos caminhando rumo a um mesmo destino, que não é nada espetacular. É preciso perceber a hora de tirar o pé do acelerador, afinal, quem quer cruzar a linha de chegada?

Mil vezes curtir a travessia.

Dia desses recebi o e-mail de uma mulher revoltada, baixo-astral, carente de frescor, e fiquei imaginando como deve ser difícil viver sem abstração e sem ver graça na vida, enclausurada na dor. Ela não estava me xingando pessoalmente, e sim manifestando sua contrariedade em relação ao universo, apenas isso: odiava o mundo.

Não a conheço, pode sofrer de depressão, ter um problema sério, sei lá.

Mas há pessoas que apresentam quadro depressivo e ainda assim não perdem o humor nem que queiram: tiveram a sorte de nascer com esse refinado instinto de sobrevivência.

Dores, cada um tem as suas. Mas o que nos faz cultivá-las por décadas? Creio que nos apegamos com desespero a elas por não ter o que colocar no lugar, caso a dor se vá.

E então se fica ruminando, alimentando a própria “má sorte”, num processo de vitimização que chega ao nível do absurdo. Por que fazemos isso conosco?

Amadurecer talvez seja descobrir que sofrer algumas perdas é inevitável, mas que não precisamos nos agarrar à dor para justificar nossa existência.


Um dos sintomas do amadurecimento é justamente o resgate da nossa jovialidade, só que não a jovialidade do corpo, que isso só se consegue até certo ponto, mas a jovialidade do espírito, tão mais prioritária.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Uma Vida de Oração - Pr. André Valadão .

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Um Meio ou uma Desculpa...Roberto Shinyashiki

Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho, sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes.
Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo.


Se quiser um casamento gratificante, terá que investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo.
O sucesso é construído à noite!
Durante o dia você faz o que todos fazem.


Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial.
Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados.
Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso.
Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar no horário em que os outros estão tomando chope com batatas fritas.


Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão.
Terá de trabalhar enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.
A realização de um sonho depende de dedicação, há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade a ilusão é combustível dos perdedores pois...
Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO.
Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA."
Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog