sexta-feira, 29 de março de 2013

Verdades e Mitos sobre a Páscoa

Nesta época do ano celebra-se a Páscoa em toda a cristandade, ocasião que só perde em popularidade para o Natal.  Apesar disto, há muitas concepções errôneas e equivocadas sobre a data.

A Páscoa é uma festa judaica. Seu nome, “páscoa”, vem da palavra hebraica pessach que significa “passar por cima”, uma referência ao episódio da Décima Praga narrado no Antigo Testamento quando o anjo da morte “passou por cima” das casas dos judeus no Egito e não entrou em nenhuma delas para matar os primogênitos.
 A razão foi que os israelitas haviam sacrificado um cordeiro, por ordem de Moisés, e espargido o sangue dele nos umbrais e soleiras das portas. Ao ver o sangue, o anjo da morte “passou” aquela casa. Naquela mesma noite os judeus saíram livres do Egito, após mais de 400 anos de escravidão. Moisés então instituiu a festa da “páscoa” como memorial do evento. Nesta festa, que tornou-se a mais importante festa anual dos judeus, sacrificava-se um cordeiro que era comido com ervas amargas e pães sem fermento.
Jesus Cristo foi traído, preso e morto durante a celebração de uma delas em Jerusalém. Sua ressurreição ocorreu no domingo de manhã cedo, após o sábado pascoal. Como sua morte quase que certamente aconteceu na sexta-feira (há quem defenda a quarta-feira), a “sexta da paixão” entrou no calendário litúrgico cristão durante a idade média como dia santo.
Na quinta-feira à noite, antes de ser traído, enquanto Jesus, como todos os demais judeus, comia o cordeiro pascoal com seus discípulos em Jerusalém, determinou que os discípulos passassem a comer, não mais a páscoa, mas a comer pão e tomar vinho em memória dele. Estes elementos simbolizavam seu corpo e seu sangue que seriam dados pelos pecados de muitos – uma referência antecipada à sua morte na cruz.
Portanto, cristãos não celebram a páscoa, que é uma festa judaica. Para nós, era simbólica do sacrifício de Jesus, o cordeiro de Deus, cujo sangue impede que o anjo da morte nos destrua eternamente. Os cristãos comem pão e bebem vinho em memória de Cristo, e isto não somente nesta época do ano, mas durante o ano todo.
A Páscoa, também, não é dia santo para nós. Para os cristãos há apenas um dia que poderia ser chamado de santo – o domingo, pois foi num domingo que Jesus ressuscitou de entre os mortos. O foco dos eventos acontecidos com Jesus durante a semana da Páscoa em Jerusalém é sua ressurreição no domingo de manhã. Se ele não tivesse ressuscitado sua morte teria sido em vão. Seu resgate de entre os mortos comprova que Ele era o Filho de Deus e que sua morte tem poder para perdoar os pecados dos que nele creem.
Por fim, coelhos, ovos e outros apetrechos populares foram acrescentados ao evento da Páscoa pela crendice e superstição populares. Nada têm a ver com o significado da Páscoa judaica e nem da ceia do Senhor celebrada pelos cristãos.
Em termos práticos, os cristãos podem tomar as seguintes atitudes para com as celebrações da Páscoa tão populares em nosso país: (1) rejeitá-las completamente, por causa dos erros, equívocos, superstições e mercantilismo que contaminaram a ocasião; (2) aceitá-las normalmente como parte da cultura brasileira; (3) usar a ocasião para redimir o verdadeiro sentido da Páscoa.


Rev. Augustus Nicodemus é Paraibano, casado com Minka, pai de Hendrika, Samuel, David e Anna. Pastor presbiteriano (IPB), mestre e doutor em Interpretação Bíblica (África do Sul, Estados Unidos e Holanda), professor de exegese, Bíblia, pregação expositiva no Centro Presbiteriano de Pós Graduação Andrew Jumper, da IPB, autor de vários livros.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Sexo: quantidade não é qualidade!



Se a sua resposta para a pergunta acima foi positiva, isso não é um problema. Saiba que, certo ou não, a grande maioria das pessoas avaliam se o relacionamento está bom ou ruim pelo sexo. Mesmo que homens e mulheres tenham ideias diferentes sobre o ato sexual e o peso que tem no cotidiano, ainda é ele que dita como anda a vida do casal.
Que os homens têm percepções diferentes desta equação ao longo da vida, todo mundo sabe. Mas, e você, como encara a sua vida sexual? Com o passar dos anos as experiências transformam nossas percepções e a definição do que é “sexo bom” muda completamente. Ou seja, a ideia de quanto mais melhor muda e a qualidade passa a ser item determinante tanto para eles quanto para elas.
Se você acha que a sua vida sexual não tem a mesma frequência que costuma ter, muita calma. De acordo com urologista e especialista em medicina sexual pela Universidade de Boston, Eduardo Bertero, depois de um acerta idade os homens passa a encarar o sexo e suas companheiras de uma outra forma. “Para os homens maduros, o bom sexo é aquele que lhe satisfaça, mas que também proporcione prazer à sua parceira”, esclarece.
O número de relações sexuais não representa satisfação, a proximidade afetiva, diálogo e intimidade são vitais para o sucesso do relacionamento. “Costumo dizer aos meus pacientes que o sexo não é ensinado como uma ciência exata. Cada pessoa é única e como tal tem suas preferências individuais durante um relacionamento íntimo. Cabe ao casal descobrir estas variações e deixar que o tempo se encarregue de trazer a experiência necessária, que tornará a relação cada vez mais satisfatória”, finaliza o médico.
 Fonte:www.bolsademulher.com

O beijo e seus grandes Benefícios.



Se seu relacionamento não vai bem, qualquer um à sua volta pode perceber isso com facilidade se você der um beijo no seu parceiro. É, você pode até tentar, mas não tem como disfarçar. O beijo é o grande termômetro para saber se o casal está apaixonado e o movimento da língua diz muito sobre o envolvimento.


A afirmação é da sexóloga Carla Cecarello, que explica o motivo. “O beijo é muito importante em uma relação, porque é sinônimo de intimidade. Um beijo xoxo, sem língua, significa que o relacionamento está muito frágil e frio”. Segundo a especialista, um beijo de língua demonstra mais paixão. “Tem calor, tem entrega. Um beijo bom, que reflete um bom relacionamento, é quando uma língua está dentro da boca do outro, com muita intensidade”.
“Existe uma frase antiga que diz: ‘Beijo é igual a ferro de passar roupa, liga em cima e acende em baixo’. E é exatamente isso!”. A brincadeira da profissional serve para entender que o toque de duas bocas apaixonadas é capaz de ativar o desejo sexual, garantindo a ereção no homem e a lubrificação vaginal na mulher.

“Com um beijo prolongado, a mulher avalia a sensibilidade do homem e seus dotes de bom amante. Beijar é uma intimidade tão intensa quanto à do ato sexual. É um contato físico que às vezes provoca sensações mais excitantes e prazerosas do que o sexo puramente genital”, analisa Carla.
Mas beijar não é bom só por isso. Fisiologicamente falando, um único beijo movimenta 29 músculos: 12 dos lábios e 17 da língua. As pulsações cardíacas dobram, saltando de 70 para 140 por minuto e, conforme a intensidade, é capaz de queimar de 3 a 12 calorias. Quer atividade melhor do que essa?
“É muito importante que o casal nunca se esqueça de que o namoro deve continuar existindo num relacionamento, independente do tempo. Um amor de verdade deve sempre permitir trocas afetivas”, finaliza a sexóloga.

Fonte:www.bolsademulher.com


segunda-feira, 25 de março de 2013

Seres Humanos Adoecidos: Uma alerta para os pais.



"Muitas são as perguntas sobre a causa de crianças e adolescentes que apresentam doenças “de adultos”.
O que acontece com eles, atualmente, que antes, não acontecia?
Nas décadas de 50, 60 e 70 as crianças eram ainda “crianças” com brincadeiras de crianças, cercadas por familiares e, principalmente, pelas mães que as mandavam para a escola somente aos 6 ou até 7 anos de idade.
 A diversão era na rua (na época, segura) ou mesmo dentro de casa. O apoio dos pais (onde a permanência mais duradoura dos casamentos existia) dava a essas crianças o suporte necessário para que crescessem sentindo-se seguras e amparadas.
As mudanças, já as conhecemos bem:


 No tempo dessa mãe que passa a maior parte de seu dia no trabalho;
 No casamento, onde pais separados tiveram de se dividir na atenção dos     filhos e, também, não pessoa daquele que antes educava e que agora, passa o bastão para professores, babás. creches, etc…

O abandono se instala na percepção dessa criança que, na tentativa de se adaptar satisfatoriamente, inicia seus processos de somatização, ansiedade, angústia e autoestima fragilizada. Nesse processo, ainda, o isolamento transforma-se em “egoísmo” onde esse ser precisa pensar e focar em si mesmo nessa tentativa de adaptação.
Como consequência, no início dos relacionamentos que essa criança irá desenvolver, passa a existir a dificuldade de construir vínculos fortes e permanentes, onde a incapacidade de pensar no outro deixa de existir. Pois, afinal, aquele que passou tanto tempo investindo em si mesmo e tentando emocionalmente.

 Adaptar-se de maneira mais saudável, agora, desenvolver bons relacionamentos significa dar “tempo ao outro” e “pensar no outro”. Sacrifício demais exigido por alguém desacostumado a viver esse intercâmbio até dentro da própria casa, onde se sentia abandonado ou percebido como tal.
A prova e resultado disso são os relacionamentos desses jovens oriundos daquela geração que mal se sustentam e inviáveis de permanecerem por muito tempo. Jovens que apresentam as mais diversas consequências dessa dinâmica familiar, adoecidos, com síndrome do pânico, fobias as mais diversas, depressão, transtornos obsessivos, etc… etc…
O jovem perdido de hoje, infeliz, doente e solitário, pede socorro a esses pais que repensem seu comportamento e expectativa diante da vida e diante do o que é ser pai e mãe. Pais que aceitam a imposição moderna e o formato do mundo atual da imposição do “ter mais”, “ser mais” deixando de lado esses filhos abandonados e perdidos à procura de uma resposta para suas vidas.
(artigosdepsicologia.wordpress.com)

Motivos que levam o Homem a terminar uma relação




Muitas vezes – e injustamente – rotulados de serem incapazes de assumirem um compromisso sério e duradouro com uma mulher, de manter uma relação feliz e saudável, a verdade é que os homens tão depressa iniciam como terminam relacionamentos. Tal como as mulheres, também eles têm os seus motivos para acabar relações, sejam de longa, média ou curta duração: saiba as principais razões!
  1. Eterno solteiro. Há qualquer coisa de muito especial e misterioso entre o ser masculino e o seu fascínio com a vida de solteiro. Só assim é que ele se sente verdadeiramente livre, descomprometido e de bem com o mundo… até encontrar uma mulher com quem queira partilhar algum do seu precioso tempo! No entanto, se ela começar a controlar cada movimento seu, a insinuar “passos mais sérios” ou pior “o casamento”, a corda invisível e permanente que lhe cerca o pescoço começa a apertar e ele desaparece sem deixar rasto. Na sua cabeça, nenhuma mulher vale a sua independência.
  2. De anjo a demónio. Quando a mulher doce e meiga que conheceu há uns meses atrás – e lhe causou aquele agradável aperto no coração – se transforma numa bruxa de voz estridente que lhe arrepia a espinha e parece deitar fumo das orelhas cada vez que ele chega atrasado 5 minutos ou se esqueceu de ligar para lhe desejar uma boa noite, a coisa não vai acabar bem. Vai simplesmente acabar. Num abrir e fechar de olhos.
  3. Quando o sexy se torna enfadonho. Se há uma coisa que os homens sabem fazer bem é apreciar uma mulher bem vestida… e se esse visual arrebatador foi especialmente pensado para eles, tanto melhor! Agora, quando volvidos alguns meses da relação, os saltos altos e um pouco de maquilhagem deram lugar a fato de treino e cabelo desmazelado, bem, é natural que eles comecem a olhar para a vizinha ou para qualquer outra mulher que emane aquela essência exclusivamente feminina. Ao questionarem-se: “onde está a mulher que conheci?”, a verdade é que já se descuidou demais e ele vai partir em busca de mais e melhor.
  4. Ele não quer apenas uma, quê-las todas. Há homens que apreciam, acima de tudo, a conquista de uma mulher e não a mulher em si. São os jogos e tácticas de sedução que eles aperfeiçoam e às quais se entregam incondicionalmente, a mulher é apenas um prémio com o qual se contentam enquanto ela lhe resiste, fazendo-se de difícil e de independente. Uma vez conquistada, o homem perde rapidamente interesse e parte para outra, porque tem de começar tudo de novo para se sentir verdadeiramente feliz.
  5. Na busca da mulher perfeita. Ah, pois é. Os homens também nutrem uma missão secreta que é encontrar e conquistar a sua “princesa encantada”, mas fazem-no de uma forma muito sui generis. É que, para eles, existem as mulheres perfeitas para apresentar à família, para casar e serem a mãe dos seus filhos; mas também existem aquelas que são única e exclusivamente para “entreter” ou “dar umas voltas”, nunca na vida dariam à luz os seus filhos, sendo estas relações muitas vezes negadas quando os homens são questionados acerca das mesmas. Se pertencer a este último grupo, mais tarde ou mais cedo, a relação chegará ao fim.                                                                                                                      (Fonte:entremulheres.com)                                       

sábado, 23 de março de 2013

7 formas de controlar o Ciúmes



Não há relação amorosa no mundo que não tenha sido ou que não será, num momento ou noutro, abalada pelos ciúmes de um dos elementos do casal. Faz parte da natureza humana e parece, quase sempre, mais forte do que nós, porém, não é. Ou seja, controlar os ataques de ciúmes é mais fácil do que imagina e vale a pena o esforço – a bem da sua sanidade mental e a bem do amor entre o casal… caso contrário, pode ser o início do fim de qualquer relação.
  1. Aprenda com o passado. Fazemos e reconhecemos os erros do passado para não voltar a cometê-los, nem no presente, nem no futuro, por isso, se o facto de ser ciumento já vem de trás, está na altura de o travar. Se os ciúmes já prejudicaram uma ex-relação, corre o risco disso voltar a acontecer. Será que esses ataques de ciúmes não estarão na base de uma vida amorosa atribulada? Ninguém quer viver uma relação assim, até porque não resolve nada, antes pelo contrário.
  2. Evite fazer filmes. Quem é ciumento tem a tendência de deturpar a realidade, ou seja, um pequeno gesto ou palavra é o suficiente para despertar os ciúmes mais loucos o que, por sua vez, desencadeia um verdadeiro “filme” na sua cabeça. É importante não deixar que a sua imaginação fomente os ciúmes de uma coisa que pode nem ser real. As pessoas mais ciumentas precisam de aprender a distinguir a realidade da ficção, simplesmente porque nem tudo o que parece é.
  3. Não exagere. Rodado o “filme”, os mais ciumentos têm a tendência de passar para a acção – discussões, acusações, vitimizações, agressões verbais e até físicas podem fazer parte de um ataque de ciúmes. Se deve pensar sempre duas vezes antes de reagir a qualquer provocação, no caso dos ciúmes, pense três. Será que vale realmente a pena?
  4. Segunda opinião. Nem todas as pessoas sabem lidar bem com os ciúmes, até porque essa é uma emoção que faz parte da natureza humana. Se é o seu caso e em vez de fazer cenas lamentáveis – e sobre as quais se vai arrepender mais tarde – procure um amigo(a) para desabafar as suas inseguranças e preocupações. É sempre bom ter a opinião de uma pessoa neutra, por isso, convide esse amigo(a) para sair convosco e peça-lhe para observar os vossos comportamentos e dizer da sua justiça: há ou não motivos para ciúmes? Lidou bem ou mal com a situação?
  5. Respeito próprio. Quem sofre insistentemente com ciúmes tende a sentir-se com baixa auto-estima e auto-confiança porque ao sentir-se ameaçado com a possível perda do companheiro(a) culpa-se a si e desencadeia uma série de ataques pessoais: ou porque é muito gordo, magro, pouco interessante ou inteligente… Esse tipo de negatividade é uma chama para manter o espírito ciumento a arder, por isso, é necessário respeitar-se e fazer-se respeitar. Alguém que está extremamente seguro de si, não se sentirá ameaçado por o que quer que seja. Faça o que tiver de fazer para sentir-se sempre bem na sua pele.
  6. Conversas a dois. A confiança e a comunicação representam o pilar de qualquer relação a dois e quando o primeiro é posto em causa, é preciso recorrer ao segundo, rapidamente. Em vez de fazer uma cena de ciúmes em frente aos amigos ou estragar aquela que estava a ser uma noite perfeita de regresso a casa no carro, respire fundo, analise a situação friamente e só depois (talvez até não seja má ideia dormir sobre o assunto) é que deve conversar com o seu companheiro(a). Sim, conversar e não confrontar ou gritar. Fale abertamente sobre aquilo que o incomodou e de como se sentiu. Certamente perceberá que afinal não foi nada e que não volta a acontecer ou melhor, a incomodá-lo.
  7. Dê atenção à relação. Quem estar obcecado em seguir cada passo e palavra do seu parceiro(a) dificilmente terá tempo ou paciência para dedicar à relação em si. Mas afinal o objectivo de estarmos com outra pessoa não é para viver e sentir uma proximidade saudável e apaixonante? Para nos conhecermos cada vez melhor, para nos apoiar-nos e fazer planos para o futuro? Para nos divertirmos? Então porque é que está a perder o seu precioso tempo a dois com ciúmes infundamentados? Se se dedicar tanto ao fortalecimento da relação como dedica aos ciúmes, essa palavra deixará de fazer parte do seu vocabulário.   
                                                                                         Fonte:ciumes.com

quinta-feira, 21 de março de 2013

Mulheres magras: Como se vestir ?




Apesar de serem um padrão de beleza contemporâneo, com roupas e desfiles tendo elas como modelos, muitas mulheres magras ainda tem dúvida de como se vestir, valorizando sua silhueta, deixando-as mais “cheinhas” e evitando aquele aspecto de “magra doente”.
Para te ajudar com isso, preparamos uma série de dicas e looks que vão te ajudar a se vestir melhor e aprender a analisar as proporções do seu corpo, valorizando as áreas mais bonitas, e disfarçando aquelas que você menos gosta. Confira:

Dicas



Terninhos e tailleurs também são ótimos para mulheres magrinhas. Use uma peça desse tipo em uma cor clara, ou fazendo o jogo de contrastes mencionados anteriormente, que além de ficar super elegante, vai dar volume em várias áreas do seu corpo, principalmente na estrutura dos ombros


.


  • Aposte em listras horizontais, pois elas tendem a aumentar visualmente o volume do corpoSe forem coloridas e largas, podem dar um efeito melhor ainda.
  • Nas estampas, prefira as de padronagens grandes e que possuam o fundo claro. Elas fazem a mesma coisa que as listras horizontais, disfarçando até mesmo as pernas finas nos casos de vestidos até o joelho.
  • Invista nas peças que possuam plissados, babados e drapeados super volumosos. Esses elementos possuem duas funções super importantes para uma mulher magra: passam movimento e aumentam o volume de partes do corpo, como por exemplo, quadril e seios.
  • Se for usar jeans, prefira as lavagens claras e que chamem atenção. Quando possuem detalhes como brilho, desbotado, bolsos e efeitos de desgaste ajudam ainda mais.
  • Outra opção para disfarçar as pernas finas  e ampliá-las, é o uso de pantalonas. Se não fazem seu estilo, prefira calças de costura reta, que não fiquem muito coladas ao corpo.
  • No caso das saias, aposte nas longas e com estampas do mesmo tipo citado anteriormente. Dessa forma você dará volume a toda a sua parte inferior do corpo.
  • Para looks de inverno, aposte em botas de cano longo (daquelas que chegam até a coxa). Caso não seja seu estilo, ou não se sinta bem com elas, as leggings ou uma meia calça colorida com uma ankle boot dão conta do recado.
  • Saiba usar contrastes: As peças mais claras e de cores vibrantes devem ficar em uma área que você quer dar volume. Por exemplo, se você tiver a parte de cima mais estreita, aposte em uma camisa branca e uma saia preta. Olhe-se no espelho e veja o efeito que esse jogo de cores proporciona.
  • Fonte: garotabeleza.com.br

quarta-feira, 20 de março de 2013

Decepção ensina a viver.



Dizem que decepção ensina a viver, as vezes acho que ensina a matar também...
É naquele momento em que você mais precisa daquela pessoa, que você acha que é "a pessoa'', a melhor que existe na face da terra, e é essa pessoa que te dá a maior rasteira da sua vida, é ela que te ensina a chorar, que te ensina o que é a dor de uma decepção, é ela que te faz as vezes não acreditar em ninguém...


Fico passada como as vezes a mesma pessoa que faz o carinho, bate com a mesma mão...
Fico incrivelmente boba como algumas pessoas fazem atrocidades com as outras sem nem olhar pra trás, sem nem uma dor, sem nenhuma lágrima, sem nenhum remorso  (pelo menos não visível).


 Estou  cansada de tanta gente assim... que acha que pode manipular e mandar no mundo, fazer o que bem entende... simplesmente porque acha que tem mais poder nas mãos!

Espero um dia encontrar pessoas boas de coração de verdade nesse mundo, que possa te-las ao meu redor, pq apesar das decepções da vida, eu ainda acredito nas pessoas, ainda acredito em milagres! E vou acreditar sempre...


Desconheço a autoria 

O que é um amigo de verdade?


Amigos não precisam estar ao lado para justificar a lealdade.
Mandar relatórios do que estão fazendo para mostrar preocupação.
Os amigos são para toda a vida, ainda que não estejam conosco a vida inteira.
Temos o costume de confundir amizade com onipresença e exigimos que as pessoas estejam sempre por perto, de plantão.
Amizade não é dependência, submissão.
Não se têm amigos para concordar na íntegra, mas para revisar os rascunhos e duvidar da letra.
É independência, é respeito, é pedir uma opinião que não seja igual, uma experiência diferente.
Se o amigo desaparece por semanas, imediatamente se conclui que ele ficou chateado por alguma coisa.


Diante de ausências mais longas e severas, cobramos telefonemas e visitas.
E já se está falando mal dele por falta de notícias.
Logo dele que nunca fez nada de errado!
O que é mais importante: a proximidade física ou afetiva?
A proximidade física nem sempre é afetiva.
Amigo pode ser um álibi ou cúmplice ou um bajulador ou um oportunista, ambicionando interesses que não o da simples troca e convívio.


Amigo mesmo demora a ser descoberto.
É a permanência de seus conselhos e apoio que dirão de sua perenidade.
Amigo mesmo modifica a nossa história, chega a nos combater pela verdade e discernimento, supera condicionamentos e conluios.
São capazes de brigar com a gente pelo nosso bem-estar.
Assim como há os amigos imaginários da infância, há os amigos invisíveis na maturidade.
Aqueles que não estão perto podem estar dentro.
Tenho amigos que nunca mais vi, que nunca mais recebi novidades e os valorizo com o frescor de um encontro recente.


Não vou mentir a eles vamos nos ligar? num esbarrão de rua.
Muito menos dar desculpas esfarrapadas ao distanciamento.
Eles me ajudaram e não necessitam atualizar o cadastro para que sejam lembrados.
Ou passar em casa todo o final de semana e me convidar para ser padrinho de casamento, dos filhos, dos netos, dos bisnetos.
Caso encontrá-los, haverá a empatia da primeira vez, a empatia da última vez, a empatia incessante de identificação.


Amigos me salvaram da fossa, amigos me salvaram das drogas, amigos me salvaram da inveja, amigos me salvaram da precipitação, amigos me salvaram das brigas, amigos me salvaram de mim.
Os amigos são próprios de fases: da rua, do Ensino Fundamental, do Ensino Médio, da faculdade, do futebol, da poesia, do emprego, da dança, dos cursos de inglês, da capoeira, da academia, do blog. Significativos em cada etapa de formação.
Não estão em nossa frente diariamente, mas estão em nossa personalidade, determinando, de modo imperceptível, as nossas atitudes.


Quantas juras foram feitas em bares a amigos, bêbados e trôpegos?
Amigo é o que fica depois da ressaca.
É glicose no sangue.
A serenidade.


Fabricio Carpinejar

segunda-feira, 18 de março de 2013

Tudo acontece se permitimos acontecer.




Seja Forte!
A cada momento da vida,aprendemos um pouco mais
A Sermos tolerantes,
A Sermos gentis,
A Sermos Amorosos,
A Sermos Caridosos
A Sermos Fortes.
Devemos superar os obstáculos com sabedoria e paciência
E mesmo nos sentindo solitários,com Deus encontramos força e companhia.
Tudo acontece se permitimos acontecer
Acredite nos seus sonhos
Acredite em você
Mesmo q o mundo lhe vire as costas,alguem em algum lugar lhe estendera a mão.
Não desista de tentar!
Não deixe de lutar
Você é especial pode crer
Pois mesmo q alguns sonhos não pode realizar
Nunca deixe de ACREDITAR!
Seu coração é belo e generoso,entao não esmureça
Vá em frente!
E CRESÇA!
Pois tudo esta em suas mãos para acontecer
Então mesmo q alguma dificuldade apareça
CONFIE!
SEJA FORTE E VENÇA!


Leonardo Panelli

domingo, 17 de março de 2013

10 Tipos de Mulher Que os Homens Evitam.


Promíscua


Utilizando de eufemismo, a promíscua na linguagem vulgar é a “safada”, os homens evitam este tipo de mulher quando querem assumir namoro ou algo mais sério, não necessita mais explicações acerca do porquê, afinal, este tipo de mulher não é digno de confiança. O que faz com que os homens temam a infidelidade da parceira, consequentemente tornando-se “cornos” o que é um pavor e fere o ego. Além disso, seria constrangedor apresentar uma garota 



Chata


As pessoas chatas são totalmente repugnantes, principalmente quando é a namorada, chatice não é qualidade pra ninguém e só diminui o tempo de vida de um relacionamento. As pessoas chatas geralmente não possuem um bom humor, são encrenqueiras e não são uma boa companhia.



Interesseira

São o tipo que se interessam apenas pelo mais “interessante” nos homens, ou seja, o dinheiro. Os homens não curtem mulher interesseiras em compromisso, pois cria-se sentimentos e os homens querem transferir carinho e afeto e não R$.

Mal Educada

Educação é primordial em qualquer momento, portanto se você foi criada nas cavernas sem diálogo racional e social, não se envolverá tão cedo com alguém. Ser brigona está incluso aqui, parecer lutadora profissional de boxe e ótima armadora de “barracos” não conta pontos ao seu favor.




Burra

Não que os rapazes exijam Intelectuais ao seu lado, o que se apropria a alguns casos, mas passar parte do tempo ouvindo asneiras, não é nada divertido, porém não consiste em namorar um dicionário ambulante ou uma gênia da física. Basta ter conteúdo de interesse do parceiro, coisas interessantes de ser ouvir e conversar. Mas de acordo com a realidade, parece que este fator não está mais sendo tão relevante.

Fria

Pessoas frias são aquelas que não utilizam expressões corporais ou gestuais pra se expressar ou não possuem sentimentos definidos e demonstrados, é o tipo de gente que não demonstra felicidade através de sorriso ou não passa afeto. Os homens gostam de perceber o estado da parceira através de suas expressões, sem contar que namorar alguém frio demais, é o mesmo que estar com um cadáver.

Sem Objetivos

Homens odeiam mulheres sem objetivos, aquelas que acham que a vida é comer,dormir e… enfim, ter um objetivo na vida, onde incluímos estudo, profissão, carreira, família e etc, agradam aos homens. Atualmente as mulheres estão ocupando cada vez mais espaço no mercado de trabalho e nos bancos das universidades, mas ter objetivos vai além disso, construir uma família e cuidar do lar são mais alguns exemplos disso.

Feia

Alguns homens nada hipócritas relataram não assumir compromissos com mulheres feias, porém deixaram claro que beleza não é exatamente o principal, mas ajuda e muito.

Vulgar

A vulgaridade não é bem vinda, pois relacionamentos sérios envolvem respeito, não somente entre os parceiros, mas como a sociedade ao redor e a família do moço. Roupas e Maquiagem chamativas atraem olhares alheios o que não agradará seu parceiro, não sendo esquecido, seu modo de falar que na hora da conversa por ar

Ciumenta Demais

Ciúme é um ato de quem preza por seu amor, é uma demonstração de afeto e defesa, desde que não extrapole o limite do bom senso. Ciumeira é doença e não agrada a ninguém. Os homens sentem-se sufocados, sem espaço e com uma espiã desconfiada 24h atrás deles, o relacionamento torna-se infeliz, menos prazeroso e com certeza ele não durará muito.

Fonte : www.mensagenscomamor.com

sexta-feira, 15 de março de 2013

Cabelos lindos no verão.


Confira 10 mandamentos para manter os cabelos lindos no verão




Falta de filtro solar capilar, chapéus e produtos adequados contribuem e muito para que esse quadro fique ainda mais evidente logo nas primeiras semanas do verão. Mas dá tempo de reverter a situação, fique tranquila.
Para o hairstylist Elias de Oliveira, membro da equipe técnica da Lacan Cosméticos, especializada em tratamento capilar, na bolsa de uma mulher no verão não pode faltar um reparador de pontas. Ele deve ser reaplicado sempre que necessário para preservar a hidratação dos fios. E para deixar os cabelos bonitos no verão a dica é usar sempre produtos com proteção solar.
"Use produtos com proteção UV e abuse dos finalizadores, dependendo do tipo de cabelo. Complemente os cuidados com protetores físicos, no caso chapéu ou boné feitos com tecidos que permitem a respiração do couro cabeludo", indica.
Elias fez uma listinha com os 10 mandamentos do cabelo saudável. Preste atenção.
Mandamento 1: use leave in com FPS nos fios secos (ou úmidos) 30 minutos antes da exposição ao sol. Dê preferência aos que são enriquecidos com filtro solar e que agem por meio dananotecnologia e proteína termoativada. Reaplique o produto sempre que houver necessidade, principalmente, após o mergulho ou suor excessivo.
Mandamento 2: evite prender o cabelo. Aliás, presilhas e elásticos desencapados causam a quebra dos fios.
Mandamento 3: alimentos com aminoácidos do tipo cistina, arginina são responsáveis pelo substrato do fio capilar. Abuse da gelatina!
Mandamento 4: o condicionador deve ser usado e pode até ser acompanhado da máscara capilar sempre que você lavar o cabelo para reforçar a hidratação. Dica: use primeiro a máscara, que é mais concentrada em ativos, para que estes sejam absorvidos pela cutícula do cabelo que está aberta. Depois finalizar com o condicionador, que complementará o que faltou de ativos e selará a cutícula, ajudando na hidratação.
Mandamento 5: sempre que possível dê um tempo ao secador ou use na temperatura menos quente.
Mandamento 6: faça hidratação profunda semanalmente para repor a umidade natural dos fios.
Mandamento 7: chapéu e boné também fazem parte da proteção contra os raios UV. Lembrando que o chapéu tem que ser de palha e o boné de algodão para o couro cabeludo respirar.
Mandamento 8: após lavar o cabelo, deixe-o solto de três a seis horas para que não fique opaco e quebradiço.
Mandamento 9: a escolha do produto certo é fundamental para tratar o cabelo. Não compre os cremes simplesmente porque estão na moda, mas sim aqueles que atendem ao seu tipo de cabelo.
Mandamento 10: evite a água quente nos fios. Se possível, finalize com um jato de água fria.
Fonte:maisequilibrio.terra.com.br

Levante sua auto-estima.





O que é auto-estima?
É a opinião e o sentimento que cada pessoa tem por si mesma

 Aqui estão algumas dicas para identificar e aumentar sua auto-estima:
É ser capaz de respeitar, confiar e gostar de si. Você está de bem com seu corpo? Saiba agora se está dentro peso saudável.
Melhor caminho para o autoconhecimento: diálogo interno. Características da baixa auto-estima:
- insegurança
- inadequação
- perfeccionismo
- dúvidas constantes
- incerto do que se é
- sentimento vago de não ser capaz de realizar nada >> depressão
- não se permite errar
- necessidade de agradar
- aprovação
- reconhecimento
O que diminui a auto-estima?
- críticas e autocríticas
- culpa
- abandono
- rejeição
- carência
- frustração
- vergonha
- inveja
- timidez
- insegurança
- medo
- humilhação
- raiva
- e, principalmente: perdas e dependência (financeira e emocional)

Quando começa a se formar:
Na infância. A partir de como as outras pessoas nos tratam. Quando criança pode-se alimentar ou destruir a autoconfiança. Auto-estima baixa geralmente está relacionada a falsos valores. Crença que é necessária aprovação da mãe ou pai.

Para elevar a auto-estima é preciso:
- autoconhecimento
- manter-se em forma física (gostar da imagem refletida no espelho)
- identificar as qualidades e não só os defeitos
- aprender com a experiência passada
- tratar-se com amor e carinho
- ouvir a intuição (o que aumenta a autoconfiança)
- manter diálogo interno
- acreditar que merece ser amado(a) e é especial
- fazer todo dia algo que o deixe feliz. Pode ser coisas simples como dançar, ler, descansar, ouvir música, caminhar.

Resultados da auto-estima elevada:
- mais à vontade em oferecer e receber elogios, expressões de afeto
- sentimentos de ansiedade e insegurança diminuem
- harmonia entre o que sente e o que diz
- necessidade de aprovação diminui
- maior flexibilidade aos fatos
- autoconfiança elevada
- amor-próprio aumenta
- satisfação pessoal
- maior desempenho profissional
- relações saudáveis
- paz interior


Rosemeire Zago
Psicóloga clínica com abordagem jungiana, especialização em psicossomática. Desenvolve o autoconhecimento e ministra palestras motivacionais. Contato: (011) 9950-5095

quinta-feira, 14 de março de 2013

Dor nas relações sexuais - sinal de alerta!


A sexualidade é parte importante da nossa vida. A relação sexual é um momento de entrega, prazer e cumplicidade, dividido com quem amamos. Mas muitas vezes esse momento mágico torna-se desconfortável e até mesmo insuportável. Alerta! Problemas podem estar acontecendo! E é sobre isso que vamos falar hoje...

Antes de tudo, é importante entender um pouco da resposta sexual feminina normal. Quando somos estimuladas sexualmente, a vagina responde com aumento de suas secreções, que servirão para sua lubrificação, reduzindo o atrito da penetração. A quantidade de secreção varia com o tempo e qualidade do estímulo sexual, a situação hormonal (mulheres na menopausa têm menos lubrificação) e até mesmo o uso de contraceptivos hormonais.

 Muitas mulheres apresentam dor na relação (chamada de dispareunia) somente na penetração, e isso pode acontecer por falta de lubrificação, pela presença de vulvovaginites que levam a uma processo inflamatório na vulva e vagina (como candidíase, vulvites alérgicas, tricomoníase, etc.), ou por apresentarem contrações involuntárias da musculatura da entrada da vagina, o que chamamos de vaginismo.

 O uso de lubrificantes íntimos, o tratamento das vulvovaginites, a reposição de estrogênio em forma de gel vaginal nas mulheres menopausadas pode trazer solução simples para esses casos; o vaginismo, ao contrário, por ser de origem psicológica na maioria das vezes, geralmente exige terapia sexual com profissional capacitado (sexólogo).

A dispareunia profunda, aquela dor ou desconforto durante a penetração profunda, tem outras causas:

 A mais comum é um processo inflamatório do colo (endocervicite) ou de todo o trato genital superior (doença inflamatória pélvica), causado por bactérias de transmissão sexual (Clamídia e Gonococo são as mais comuns). Mas outras doenças podem levar à dispareunia, como endometriose, miomas uterinos, aderências pélvicas, constipação intestinal, infecções urinárias, etc. A consulta com o ginecologista é essencial para um diagnóstico correto e tratamento.
Lembre-se que somos seres complexos e conflitos com a parceria sexual podem levar a quadros de dispareunia sem uma causa orgânica aparente. O psicólogo pode ajudar nesses casos.
Desfrute sua sexualidade ao máximo. Anormalidades na área sexual podem interferir, em muito, na qualidade de vida e nos relacionamentos pessoais. Por isso, procure ajuda médica se algo não vai bem.

Fonte:draflaviaaguiar.blogspot.com.br

Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog