quinta-feira, 14 de março de 2013

Dor nas relações sexuais - sinal de alerta!


A sexualidade é parte importante da nossa vida. A relação sexual é um momento de entrega, prazer e cumplicidade, dividido com quem amamos. Mas muitas vezes esse momento mágico torna-se desconfortável e até mesmo insuportável. Alerta! Problemas podem estar acontecendo! E é sobre isso que vamos falar hoje...

Antes de tudo, é importante entender um pouco da resposta sexual feminina normal. Quando somos estimuladas sexualmente, a vagina responde com aumento de suas secreções, que servirão para sua lubrificação, reduzindo o atrito da penetração. A quantidade de secreção varia com o tempo e qualidade do estímulo sexual, a situação hormonal (mulheres na menopausa têm menos lubrificação) e até mesmo o uso de contraceptivos hormonais.

 Muitas mulheres apresentam dor na relação (chamada de dispareunia) somente na penetração, e isso pode acontecer por falta de lubrificação, pela presença de vulvovaginites que levam a uma processo inflamatório na vulva e vagina (como candidíase, vulvites alérgicas, tricomoníase, etc.), ou por apresentarem contrações involuntárias da musculatura da entrada da vagina, o que chamamos de vaginismo.

 O uso de lubrificantes íntimos, o tratamento das vulvovaginites, a reposição de estrogênio em forma de gel vaginal nas mulheres menopausadas pode trazer solução simples para esses casos; o vaginismo, ao contrário, por ser de origem psicológica na maioria das vezes, geralmente exige terapia sexual com profissional capacitado (sexólogo).

A dispareunia profunda, aquela dor ou desconforto durante a penetração profunda, tem outras causas:

 A mais comum é um processo inflamatório do colo (endocervicite) ou de todo o trato genital superior (doença inflamatória pélvica), causado por bactérias de transmissão sexual (Clamídia e Gonococo são as mais comuns). Mas outras doenças podem levar à dispareunia, como endometriose, miomas uterinos, aderências pélvicas, constipação intestinal, infecções urinárias, etc. A consulta com o ginecologista é essencial para um diagnóstico correto e tratamento.
Lembre-se que somos seres complexos e conflitos com a parceria sexual podem levar a quadros de dispareunia sem uma causa orgânica aparente. O psicólogo pode ajudar nesses casos.
Desfrute sua sexualidade ao máximo. Anormalidades na área sexual podem interferir, em muito, na qualidade de vida e nos relacionamentos pessoais. Por isso, procure ajuda médica se algo não vai bem.

Fonte:draflaviaaguiar.blogspot.com.br

Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog