quarta-feira, 27 de março de 2013

Sexo: quantidade não é qualidade!



Se a sua resposta para a pergunta acima foi positiva, isso não é um problema. Saiba que, certo ou não, a grande maioria das pessoas avaliam se o relacionamento está bom ou ruim pelo sexo. Mesmo que homens e mulheres tenham ideias diferentes sobre o ato sexual e o peso que tem no cotidiano, ainda é ele que dita como anda a vida do casal.
Que os homens têm percepções diferentes desta equação ao longo da vida, todo mundo sabe. Mas, e você, como encara a sua vida sexual? Com o passar dos anos as experiências transformam nossas percepções e a definição do que é “sexo bom” muda completamente. Ou seja, a ideia de quanto mais melhor muda e a qualidade passa a ser item determinante tanto para eles quanto para elas.
Se você acha que a sua vida sexual não tem a mesma frequência que costuma ter, muita calma. De acordo com urologista e especialista em medicina sexual pela Universidade de Boston, Eduardo Bertero, depois de um acerta idade os homens passa a encarar o sexo e suas companheiras de uma outra forma. “Para os homens maduros, o bom sexo é aquele que lhe satisfaça, mas que também proporcione prazer à sua parceira”, esclarece.
O número de relações sexuais não representa satisfação, a proximidade afetiva, diálogo e intimidade são vitais para o sucesso do relacionamento. “Costumo dizer aos meus pacientes que o sexo não é ensinado como uma ciência exata. Cada pessoa é única e como tal tem suas preferências individuais durante um relacionamento íntimo. Cabe ao casal descobrir estas variações e deixar que o tempo se encarregue de trazer a experiência necessária, que tornará a relação cada vez mais satisfatória”, finaliza o médico.
 Fonte:www.bolsademulher.com

O beijo e seus grandes Benefícios.



Se seu relacionamento não vai bem, qualquer um à sua volta pode perceber isso com facilidade se você der um beijo no seu parceiro. É, você pode até tentar, mas não tem como disfarçar. O beijo é o grande termômetro para saber se o casal está apaixonado e o movimento da língua diz muito sobre o envolvimento.


A afirmação é da sexóloga Carla Cecarello, que explica o motivo. “O beijo é muito importante em uma relação, porque é sinônimo de intimidade. Um beijo xoxo, sem língua, significa que o relacionamento está muito frágil e frio”. Segundo a especialista, um beijo de língua demonstra mais paixão. “Tem calor, tem entrega. Um beijo bom, que reflete um bom relacionamento, é quando uma língua está dentro da boca do outro, com muita intensidade”.
“Existe uma frase antiga que diz: ‘Beijo é igual a ferro de passar roupa, liga em cima e acende em baixo’. E é exatamente isso!”. A brincadeira da profissional serve para entender que o toque de duas bocas apaixonadas é capaz de ativar o desejo sexual, garantindo a ereção no homem e a lubrificação vaginal na mulher.

“Com um beijo prolongado, a mulher avalia a sensibilidade do homem e seus dotes de bom amante. Beijar é uma intimidade tão intensa quanto à do ato sexual. É um contato físico que às vezes provoca sensações mais excitantes e prazerosas do que o sexo puramente genital”, analisa Carla.
Mas beijar não é bom só por isso. Fisiologicamente falando, um único beijo movimenta 29 músculos: 12 dos lábios e 17 da língua. As pulsações cardíacas dobram, saltando de 70 para 140 por minuto e, conforme a intensidade, é capaz de queimar de 3 a 12 calorias. Quer atividade melhor do que essa?
“É muito importante que o casal nunca se esqueça de que o namoro deve continuar existindo num relacionamento, independente do tempo. Um amor de verdade deve sempre permitir trocas afetivas”, finaliza a sexóloga.

Fonte:www.bolsademulher.com


Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog