terça-feira, 23 de abril de 2013

Hades - Homens que Amam Demais





Machão e insensível, certo? Errado! Ele pode até ter aquela pinta de durão, do tipo que se esquiva de qualquer palavra amorosa, mas esse tipo de homem ama sim, e ama muito. Para a especialista em comportamento humano e autora do livro Homens que amam demais, Tatiana Ades, eles tendem a se envolver mais que as mulheres. “De acordo com a pesquisa que fiz, com os homens que amam demais, entre 30 e 35 anos, eles são muito mais dependentes afetivamente, que sexualmente. A partir daí achei importante discutir o tema”, diz ela.

Como a maioria dos homens é vista pela sociedade como compulsiva por sexo e não por amor, e como também só existem grupos de ajuda para mulheres, já estava mais do que na hora de falar sobre o assunto, não é mesmo? “Senti a necessidade do tema quando vivi isso. Tive um namorado ‘Hades’ – deus grego do mundo dos mortos que, por amor, raptou sua amada Perséfone. Percebi que fui co-dependente dele, compartilhando todas as suas paranóias”, conta Tatiana.

Quem são os Homens que Amam Demais?

Geralmente, eles vêm de um contexto familiar destrutivo. Os pontos principais destacados pela autora é o relacionamento simbiótico com a mãe (ou ela é muito próxima ou muito ausente), os pais normalmente são alcoólatras e, de algum modo, os homens que amam demais sofreram violência doméstica, tanto fisíca quanto verbal. Segundo ela, eles trasportam essas frustações para a vida e repetem a história. “Quando realizei as entrevistas, desmembrei suas vidas, chegando até sua infância. Percebi que muitos deles repetem os padrões de comportamento de sua família, o que afeta bastante seus relacionamentos hoje”, conta.

Outras Característica 


*Ele quer tanto a aprovação dela que, mesmo sofrendo muito, abre mão de suas vontades para satisfazer as dela

*Ele começa a viver em função da amada, vasculha tudo e corre um sério risco de estar caindo na cilada do ciúmes excessivo

*Ele tem auto-estima muito baixa, por isso não se dá valor e deixa com que essa situação 

Este último, o ser humilhado a todo tempo por ela, Tatiana Ades chama de “cegueira emocional”. É como se esse amor obsessivo estivesse mais do que claro, mas ele insiste em não querer ver. “É muito triste quando você percebe o amor doentio. O casal não aproveita o melhor desse sentimento e corre grande risco de se separar”, explica Tatiana.
 
11-Passos para a cura:


1- Reconheço que não estou só e que meus sentimentos de vazio e solidão vão desaparecer
2- Não sou controlado por meus medos. Eu supero meus medos e ajo com coragem, integridade e dignidade
3- Experimento uma nova liberdade
4- Liberto-me da preocupação, da culpa e da lamentação quanto ao meu passado e ao presente. Eu me mantenho o suficientemente atento para não repetir
5- Experimento um novo amor e uma nova aceitação por mim mesmo e pelos demais. Eu me sinto genuinamente merecedor de ser amado
6- Aprendo a me ver igualmente aos demais. Em minhas novas e renovadas relações são baseadas na igualdade de ambas as partes
7- Sou capaz de desenvolver e manter relações saudáveis e amorosas. A necessidade de controlar e manipular os outros desaparecerá na medida em que eu aprenda a confiar nas pessoas dignas de confiança
8- Aprendo que é possível recuperar-me e converter-me numa pessoa mais amorosa, mais íntima e capaz de oferecer apoio apropriado. Eu tenho a escolha de comunicar-me com minha família de uma maneira segura para mim e respeitosa para eles
9- Reconheço que eu sou uma criação única e preciosa
10- Não dependo unicamente dos demais para poder me sentir valioso

11- Tenho a confiança de que meu Poder Superior me guia. E venho a acreditar em minhas próprias capacidades.

Hades - Homens que Amam Demais
Hades - Homens que Amam Demais                                                                                  Pela primeira vez, numa sociedade que apesar de moderna continua machista, uma mulher tem a coragem de mergulhar nas dores masculinas de um amor mal amado. Desde pequenos, os homens são ensinados que "homens são fortes, não choram, não sofrem". A autora Taty Ades fez do "amor e suas dores" o seu interesse de estudo. 

Autor: Ades, Taty
Editora: Isis

Entenda:



 Não existem príncipes nem princesas...
 Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas    sabendo também de seus defeitos.

O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.





Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog