terça-feira, 4 de outubro de 2016

Como alcançar a paz interior e afastar a angústia e a ansiedade


Seja por uma decepção amorosa, seja por conflitos mau resolvidos, a angústia uma hora ou outra acaba entrando estufando nosso peito e tomando conta de nossa mente, afetando pensamentos e atitudes. Isso acontece porque a angústia desperta a ansiedade e na busca desenfreada pela 'resolução' de uma situação ou problema, acabamos tomando atitudes precipitadas e desesperadas, que geralmente só aumentando ainda mais essas sensações. O grande erro está na falta de paciência e nos impulsos cedidos, que pulam a etapa da concentração e paciência, levando o indivíduo a tomar decisões que não tomaria em estado equilibrado. Mas afinal, como alcançar o equilíbrio necessário e trazer paz para sua mente?

1. Desabe a chorar
Que angústia não gera choro? Tal sensação parece inflar nosso peito, passando pela garganta e chegando à região do nariz, como se toda a região do seu rosto estivesse inchada. Não tem jeito! De nada adianta suportar e segurar o choro. Deixe seu orgulho de lado, as lágrimas são o respiro da alma. Aconchegue-se em um local que sinta-se seguro, entre em contato com as forças espirituais de sua crença, e simplesmente solte todo o sentimento que tenta camuflar perante a sociedade. Chore até não restar mais lágrimas. Até sua cabeça começar a doer. Até o sono tomar conta de seu espírito e te consolar em um profundo sonho. E quando acordar, tome um banho, esfrie a cabeça e comece tudo outra vez. Porque dependendo do seu estado emocional, vai passar por isso por dias e semanas. Antes chorar agora, do que chorar depois por uma atitude precipitada.

2. Espiritualidade e meditação
Não importa aqui credo ou classe social. Depois das lágrimas, ou em conformidade com elas, o que tem que fazer é buscar respostas em si mesmo. Com a ajuda de Deus, para os cristãos, com o equilíbrio proposto por Buda - para os budistas, ou simplesmente de encontro à morada de sua alma. O que há no mais profundo do seu ser? O que procura para sua vida? Essas respostas vão de encontro à posição que tem tomado perante às situações que te provam? Por que? Deixe suas respostas penetrarem em sua mente e libere-se de toda carga emocional negativa, para aceitar o que racionalmente você já sabe.
3. Observe-se
Com o peito aberto e livre, olhe para a situação como alguém de fora. Tente se ver e responda: o que eu quero daqui para frente? Neste momento, não alimente suas preocupações. Preocupe-se apenas em se ver e olhar pra você da forma que você quer ser visto.Compreenda que isso gera sofrimentos inúteis para você e para quem está ao seu redor. Ser positivo não é ser otimista. Ser positivo é ter uma mente clara, com discernimento, sem nutrir expectativas negativas. 

2. Espiritualidade e meditação
Não importa aqui credo ou classe social. Depois das lágrimas, ou em conformidade com elas, o que tem que fazer é buscar respostas em si mesmo. Com a ajuda de Deus, para os cristãos, com o equilíbrio proposto por Buda - para os budistas, ou simplesmente de encontro à morada de sua alma. O que há no mais profundo do seu ser? O que procura para sua vida? Essas respostas vão de encontro à posição que tem tomado perante às situações que te provam? Por que? Deixe suas respostas penetrarem em sua mente e libere-se de toda carga emocional negativa, para aceitar o que racionalmente você já sabe.
3. Observe-se
Com o peito aberto e livre, olhe para a situação como alguém de fora. Tente se ver e responda: o que eu quero daqui para frente? Neste momento, não alimente suas preocupações. Preocupe-se apenas em se ver e olhar pra você da forma que você quer ser visto.Compreenda que isso gera sofrimentos inúteis para você e para quem está ao seu redor. Ser positivo não é ser otimista. Ser positivo é ter uma mente clara, com discernimento, sem nutrir expectativas negativas. 

2. Espiritualidade e meditação
Não importa aqui credo ou classe social. Depois das lágrimas, ou em conformidade com elas, o que tem que fazer é buscar respostas em si mesmo. Com a ajuda de Deus, para os cristãos, com o equilíbrio proposto por Buda - para os budistas, ou simplesmente de encontro à morada de sua alma. O que há no mais profundo do seu ser? O que procura para sua vida? Essas respostas vão de encontro à posição que tem tomado perante às situações que te provam? Por que? Deixe suas respostas penetrarem em sua mente e libere-se de toda carga emocional negativa, para aceitar o que racionalmente você já sabe.
3. Observe-se
Com o peito aberto e livre, olhe para a situação como alguém de fora. Tente se ver e responda: o que eu quero daqui para frente? Neste momento, não alimente suas preocupações. Preocupe-se apenas em se ver e olhar pra você da forma que você quer ser visto.Compreenda que isso gera sofrimentos inúteis para você e para quem está ao seu redor. Ser positivo não é ser otimista. Ser positivo é ter uma mente clara, com discernimento, sem nutrir expectativas negativas. 

Ceder aos impulso em estado desequilibrado não vai te libertar do sofrimento espiritual.

FONTE:http://www.rac.com.br
Tema Viagem. Imagens de tema por Galeries. Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog